Ideias e poesias, por mim próprio.

Quinta-feira, 28 de Julho de 2016
Moralistas

O regime político-partidário português, da Direita à Esquerda, resume-se ao denominador comum do falso moralismo.

Vimos agora, a preocupação do Partido Comunista Português era, à semelhança dos demais partidos (…), um lugar no Tribunal Constitucional.

A vingança do PCP, por não ter sido atendido na repartição de lugares no TC, já avisou Jerónimo de Sousa, vai servir-se fria na discussão do próximo Orçamento Geral de Estado, o qual os comunistas ameaçam retaliar com o respetivo chumbo.

A última inventona do Partido Socialista chama-se Orçamento Participativo!

Ora, segundo o anúncio de António Costa uma verba de 3 milhões de euros será destinada ao Orçamento Participativo Popular, retirada do Orçamento Geral de Estado de mais 43 mil milhões de euros de despesas (em 2016), ou seja, dum Orçamento 1.400 vezes maior do que aquele minúsculo montante que os portugueses podem alegadamente participar/decidir.

Perceba-se, enquanto os portugueses contribuintes se entretêm a discutir migalhas de 3 milhões, os partidos políticos repartem entre si a parte de leão de mais de 43 mil milhões, distribuindo-a pelos seus boys e girls, alimentando a corrupção, a ineficiência, o parasitismo, em suma, o rédito dos recursos nacionais.

Não menos elucidativo, o Governo prepara-se para nomear 17 novos administradores, todos dos vários maiores Partidos com assento parlamentar, para a Caixa Geral de Depósitos!

Ora, assim não admira que Portugal esteja falido à conta deste social-rapinanço do erário público e do dinheiro dos contribuintes.

1 só administrador e com um salário, pelo menos, igual ao de um qualquer outro administrador de um Banco Português, não seria suficiente?

Era, e, muito provavelmente, a CGD, estaria hoje em situação solvente e em boa saúde financeira.

Mas o regime social-parasitário de Estado tem como fito arruinar a economia nacional e conduzir Portugal à implosão social.

E, perante a vergonha nacional face à aplicação de sanções de Bruxelas pelo continuado défice das contas públicas portuguesas, temos de perguntar: este regime político cleptocrático, plutocrático, ineficiente e despesista não sofre nenhuma sanção do povo português?

Pobre Pátria a Portuguesa, de tantas comendas e tantos comendadores...

 

moral.jpg

 

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 22:11
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 6 de Abril de 2015
Imoral

Os políticos nacionais, nas conhecidas fugas aos impostos de Passos Coelho e as comprovadas práticas delituosas de José Sócrates, demonstram que só vão para a política com o fito de ganharem dinheiro!

Em Portugal há muito que os caloteiros tomaram conta da política e dos Governos; não admira pois que Portugal esteja na falência!

Ou, alguém em juízo perfeito, pensará que estes políticos quando estão a tratar de (tantos) negócios do Estado, ou nas (centenas) de empresas públicas, não estarão exclusivamente a tratar da sua carteira ou dos seus interesses?

E o tamanho do Estado é tão grande, são tantas as empresas públicas e as Câmaras Municipais, o orçamento geral de estado é cada vez mais gigantesco: é apenas a ocasião, que é como quem diz o socialismo, a social-democracia e o social-comunismo, a fabricarem ladrões!

As pessoas honestas em Portugal não têm qualquer futuro digno em Portugal, serão sempre (mal) remediadas ou pobres, desconsideradas e desprezadas, nas altas política, finança e sociedade os trafulhas continuarão a ser donos e senhores.

Contudo, quais tolos, o povo português pensa que se desenvolve pagando mais impostos; apenas caminha para ser escravo de políticos parasitas.

Ainda este mês, morreu uma mulher num hospital público, em virtude negação do tratamento adequado à hepatite C de que padecia, o que custaria então cerca 42 mil euros ao Estado Português.

E é este mesmo Estado que passados 3 anos que não faz cumprir a sentença do Tribunal de Contas que obrigou os partidos políticos devolverem vários milhões de euros, não se sabendo a quantia exata, que receberam às mãos largas da Assembleia da República para campanhas eleitorais.

Só o Bloco de Esquerda terá recebido a mais 340 mil euros, que também ainda não devolveu!

É caso para se dizer, em Portugal à mesa do Orçamento do Estado, primeiro aviam-se à "grande e à francesa" os partidos políticos e, só depois, os “portuguesitos” comem as migalhas que sobram.

Na Justiça temos o caso da nova lei de Processo Civil, em que a “moda” é agora os tribunais negarem exequibilidade aos anteriores títulos de sentenças, permitindo-se, por meio de interpretações estapafúrdias a desautorizar o que nos processos judiciais as próprias partes se obrigaram entre si a cumprir!

Perante isto tudo, temos de concluir, que não é só a Justiça que "bateu no fundo", é toda a sociedade portuguesa que se descredibilizou, desceu abaixo do ridículo, e colocou-se ao nível da má-fé, da perfídia, da mentira e da falsidade.

Portugal é hoje imoral.

 

(artigo do autor publicado na edição de 1 de Abril de 2015 do mensário regional Horizonte, de Avelar, Ansião, Leiria - http://www.jhorizonte.com)

horizonte março 2015.jpg

 

 

 

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 20:36
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Moralistas

Imoral

arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Junho 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds
últ. comentários
"É sabido que o excesso de velocidade é em Portuga...
Dediquei-me a pesquisar os nomes das primeiras dez...
E se a legislação que se prepara for avante? Como ...
Sr. Doutor Sérgio Passos, um bem haja ao seu profi...
Coimas mandadas para casa, é muito simples, no avi...
Da minha, não. Descontei para ela.
O meu e-mail é sergio.passos@sapo.pt. Poderá conta...
Agradeço muito sinceramente o seu conselho. Seguir...
Nos termos do artigo 21o da Constituição da Repúbl...
Que pode um cidadão fazer contra este estado de co...
blogs SAPO
Em destaque no SAPO Blogs
pub