Ideias e poesias, por mim próprio.

Domingo, 23 de Abril de 2017
Partido Socialista goza com os emigrantes portugueses na Venezuela

Ora vejam lá bem a manhosice do Partido Socialista e a sua total indiferença para com a sorte e a vida dos emigrantes na Venezuela! Atente-se no voto manhoso, sobranceiro, cínico e hipócrita do Partido Socialista, aquando da votação da resolução da Assembleia da República sobre a situação na Venezuela: Com a abstenção do PS, os votos contra do PSD, do CDS-PP e de oito deputados socialistas, o segundo ponto aprovado manifesta “apoio e solidariedade à comunidade portuguesa” que, “como o povo venezuelano, é vítima da campanha de ingerência e desestabilização”. Mas qua é mesmo a ingerência externa e desestabilização é que a comunidade portuguesa é vítima??? O argumento da "ingerência e desestabilização" é "apenas e tão somente" o expediente que os chavistas, o PSUV e Nicolas Maduro utilizam para continuar a perpetuar aquele regime corrupto, assassino e narco-traficante!!! Ora digam lá se este Partido Socialista é ou não maquiavélico no seu pensamento e filosofia quanto aos emigrantes portugueses na Venezuela?! Para o PS os emigrantes portugueses na Venezuela são apenas carne para canhão, porque o que lhes interessa mesmo são os negócios na Venezuela com o regime Comunista-chavista, seguindo o exemplo de José Sócrates e Mário Soares que ganharam chorudas comissões de milhares de milhões de euros. Pois, os infelizes emigrantes portugueses na Venezuela a sofrerem agruras, abandonados à sua sorte, e o PS Português joga com palavras e politiquice não mostrando qualquer solidariedade coerente e digna com os nossos compatriotas . FDP, é o que são estes Xuxalistas!



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 11:09
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2017
Direito de roubar

O direito de roubar faz hoje parte da moral política dominante em Portugal.

A líder do Bloco de Esquerda, Mariana Mortágua propugnou "...ir buscar dinheiro a quem está a acumular dinheiro...", o PCP e seus acólitos creem na espoliação da propriedade privada (dos outros…), o PSD, o PS e o CDS-PP, à frente dos sucessivos Governos e tomando o Estado Português como seu domínio feudal, realizam-no por meio dos saques fiscais, o abuso e o peculato do erário público, as fraudes bancárias, as parcerias público-privadas, etc.

Nos próprios Tribunais há hoje quem, trajado das vestes do Direito e da Lei, defenda a relativização da propriedade particular em função da oportunidade do esbulho ou do intento de terceiros.

O direito de propriedade privada é hoje uma mera contingência, sujeito aos livres caprichos da desonestidade e à falta de escrúpulos pela mais diversa espécie de oportunistas, demagogos e, especialmente, políticos.

Um exemplo quotidiano do direito político de roubar pode perceber-se pelo número de Câmaras Municipais a mais que arruínam Portugal.

Dois casos, entre muitas outras centenas:

De Ansião a Pedrógão Grande distam 31 quilómetros, passando por Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos são pouco mais do que 66 quilómetros, e a distância que separa Alvaiázere de Penela são 28,4 quilómetros.

Somados os dois percursos, não chega a 100 quilómetros, temos 6 Concelhos e Câmaras Municipais, com 18 Juntas de Freguesia, somando 32.386 (Censo de 2011) habitantes, distribuídos por uma área de 577,55 quilómetros quadrados - densidade de 56 habitantes por quilómetro quadrado –, em 2017 vão custar aos contribuintes 54,5 milhões de euros.

 E de Condeixa-a-Nova a Anadia distam 60 quilómetros, passando-se por 5 Concelhos e Câmaras Municipais - Condeixa-a-Nova, Coimbra, Cantanhede, Mealhada e Anadia - com 55 de Juntas de Freguesia, somando 246.647 habitantes, distribuídos por uma área de 1.076,26 quilómetros quadrados - densidade de 229 habitantes por quilómetro quadrado -, em 2017 vão custar 137,7 milhões de euros.

Cada um destes dois conjuntos de Câmaras podia, com enormes vantagens económicas e financeiras para os seus munícipes, instituições e empresas, ser conformado a uma só Câmara Municipal, assim se reduzindo o encargo dos contribuintes, pelo menos, a 1/5 do atual.

Os demais milhões de euros são todos os dias deitados ao vilipêndio de elevados vencimentos, empregos fictícios para amigos e amantes, burocracia, luxos, viaturas automóveis, cartões de créditos, prendas, jantaradas e garrafas de whisky, mordomias, regalias e corrupção!

A libertação do rédito em muito ajudaria a dinamizar a economia real e as empresas, de modo a produzirem mais riqueza e emprego, aliviando os contribuintes, desafogando as famílias e combatendo-se as crescentes miséria e fome que grassam em Portugal.

O saque fiscal do Estado Português em 2016 ascendia já a 133,920 mil milhões de euros e em 2017 subirá a 143,854 mil milhões (79% do PIB), por cada dia a dívida pública portuguesa aumenta mais de 26 milhões de euros.

Numa democracia o Povo é servido pelo poder político em ordem à sua exclusiva felicidade, em Portugal temos a ditadura do roubo em que a política mercenária, servindo-se do Estado parasita, aumentando os proventos e o património dos Partidos Políticos e dos seus chefes e acólitos sob a crescente e generalizada miséria e pobreza populares.

 

direitoderoubar.jpg

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 14:53
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 5 de Maio de 2016
Bloco de Esquerda: a continuação das políticas do roubo e da espoliação da propriedade privada.

O Bloco de Esquerda, qual toxicodependente ou vulgar vadio inútil, recorre à clássica solução da espoliação, vulgo roubo, da propriedade alheia, para sustentar os seus vícios e má vida, ao vir a terreiro defender a nacionalização da Banca.

Aliás, o Bloco de Esquerda mais não quer do que fazer recuar Portugal a uma das páginas mais negras de destruição da economia portuguesa, como foram os tempos do período quente dos Governos de Vasco Gonçalves de influência do Partido Comunista Português, nos anos quentes de pós-revolução de 1974-1975, do que ainda hoje sofremos as consequências nefastas, e explicam em muito a miséria em que vivemos, especialmente a falta de modernização social, política e económica de Portugal.

Porque é disso mesmo que se trata e está subjacente à ideologia e à práxis política do Bloco de Esquerda e toda a demais esquerda. Já tratarem de defender uma redução da despesa da inútil máquina do Estado, nomeadamente o ataque às despesas e roubos da oligarquia política e económica, seus gastos luxuosos, sumptuários e pornográficos de milhares de milhões de Euros, que nas Câmaras, empresas públicas, Segurança Social, Assembleia da República e Parlamentos Regionais, Ministérios, Ministros da República, Orçamentos da Presidência da República, da Presidência do Conselho de Ministros, cortar em boys e girls, ou acabar com as frotas de milhares de automóveis luxuosos do Estado, isso o Bloco de Esquerda e demais esquerda não faz e não defende.

Mas, nisso os demais partidos portugueses, dentro e fora do Parlamento, sem exceção, são todos iguais, ninguém defende ou se atreve a falar verdade e denunciar a podridão da clepocracia que reina em Portugal.

Todos os partidos políticos querem continuar nesta senda de destruição de Portugal e, a qualquer custo e, mesmo "entregando a alma ao diabo", chegar ao poder.

Os portugueses não têm mesmo solução ou salvação, e não têm ninguém que lhes valha, estão definitivamente perdidos, porque a cultura e a mentalidade do despesismo, da fraude, do roubo e do parasitismo está espalhada em regra, salvo raras e honrosas excepções, por todos os partidos políticos.

O Estado Português foi assaltado por quadrilhas de vulgares criminosos que o tomaram como sua propriedade privada, e quem vai para a politica, salvo raras e fracas excepções, deixa-se assaltar pela vaidade e facilmente quer viver de luxos, benesses e prendas ilícitas.

É será mesmo muito difícil Portugal vir-se a salvar, porque os bons, conscientes, honestos, honrados e lúcidos homens e mulheres que querem efectivamente mudar e salvar Portugal são poucos e estão rodeados desta gentinha inútil e parasita que está espalhada por todo o lado, especialmente nos lugares cruciais e decisivos dos partidos políticos e lugares cruciais da máquina do Estado e dos seus lugares decisivos.

Portugal, tenho como certo, está definitivamente perdido e não tem qualquer solução, e quem se atrever a lutar contra este rumo será eliminado social, económica, ou profissionalmente, e há grupos criminosos dispostos até mesmo a eliminar fisicamente quem se atrever a tentar lutar contra este estado de coisas!

Portugal está morto!

 

funeral de portugal.jpg

 

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 11:46
link do post | comentar | favorito

Sábado, 27 de Fevereiro de 2016
Catarina Martins, um perigoso erro de casting

Bloco de Esquerda, a ditadura lilás é bem mais perigosa do que a vermelha, temam!

Catarina Martins, pelo Bloco de Esquerda, veio apelidar de "erro" o polémico cartaz com a figura de Jesus Cristo, justificando o "erro" em virtude da mensagem "não ter sido compreendida, mas que a mesma está a passar".

Ora, esta insistência de Catarina Martins numa ofensa gratuita e ignorante, mais não é do que a confirmação da imbecilidade do seu pensamento político e, assim, persistindo num ataque contra os crentes cristãos, pior, revela uma despudorada arrogância e prepotência políticas.

Já havíamos percebido que a extrema-esquerda portuguesa tem laivos de totalitarismo e anti-religiosa, fica agora bem claro quão perigosa ela pode ser contra todos aqueles que pensam diferente dela e, especialmente, quanto temos a recear pelas nossas liberdades e convicções caso o Bloco de Esquerda chegue ao Governo ou à Presidência da República.

Muito cuidado com esta esquerda sem credo, nem ideologia, nem escrúpulos, porque estão dispostos a utilizarem todos e quaisquer meios e para atingirem os seus fins, ou seja chegar ao poder e o exercer ditadorialmente contra quem não comunga dos seus pensamentos e opções!

catarina martins.jpg

 

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 23:54
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 15 de Agosto de 2014
As burguesias comunista, socialista, social-democrata e afins.

O marxismo tem como linha condutora do seu pensamento atacar a lógica e a razão e substituir o raciocínio pela intuição mística.

Mas fica ainda um obstáculo principal a superar: a crítica devastadora dos economistas.

Marx, entretanto, já tinha uma solução para superar este obstáculo: a razão humana, afirmava ele, por sua própria natureza, não tem condições de descobrir a verdade.

Segundo ele e o marxismo "a estrutura lógica da mente varia segundo as várias classes sociais.

A mente humana só pode produzir "ideologias", ou seja, segundo a terminologia marxista, um conjunto de ideias destinadas a dissimular os interesses egoístas da classe social de quem as formula.

Portanto, a mentalidade "burguesa" dos economistas é absolutamente incapaz de produzir algo que não seja uma apologia ao capitalismo e os ensinamentos da ciência "burguesa" não têm nenhuma validade para o proletariado, a nova classe social que abolirá todas as classes e transformará a terra em um paraíso.

Mas, segundo os ensinamentos do mesmo Marx, seguidos literalmente pelos comunistas por todo o mundo, curiosamente, talvez em virtude de algum privilégio especial, a lógica de certos burgueses não estava manchada pelo pecado original de sua condição burguesa.

Karl Marx, o filho de um próspero advogado, casado com a filha de um nobre prussiano, e seu colaborador, Friedrich Engels, um rico fabricante de tecidos, se consideravam acima de suas próprias leis e, apesar da origem burguesa, se julgavam dotados da capacidade de descobrir a verdade absoluta.

Os comunistas propugnam e aceitam esta "natural" natural diferença "natural" entre os comunistas do politburo e os demais camaradas e seres humanos: os líderes do Partido, apenas, "são mais iguais do que todos os restantes outros".

Claro que com o tempo, todas as novas burguesias, até mesmo as que foram sendo constituídas constituídas em partidos políticos e poderes políticos partidocráticos, vulgarmente chamada partidocracia, não oficialmente, ou não declaradamente, comunistas, mas assumidamente herdeiras desviadas do marxismo, nomeadamente as socialistas, social-democratas e afins, ou suas colaboracionistas, aceitaram esta mais valia política e ideológica e, em seu benefício, utilizando para tanto o veículo do Estado apelidado de social, foram impondo nos seus países o seu domínio de classe aos seus compatriotas.

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 16:08
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 30 de Janeiro de 2014
A esquerda anti-praxe e não democrática.

A sociedade portuguesa, novamente pelo lado da esquerda política, parece querer evoluir ao contrário. Veja-se, agora corre uma petição dos que querem proibir a praxe, ao que o Bloco de Esquerda veio verberar a sua rápida ilegalização. Ora, isto é, nada mais nada menos, do que ignorância. Praxe vai haver sempre, ou o convívio dos seres humanos não se fizesse por meio de socialização e dos seus mecanismos de inserção. Portanto, aquela posição proibicionista é pura e raivosa censura, ou seja, pura ignorância. Em qualquer democracia madura é sabido que as proibições para além de terem o efeito contrário, também radicalizam os seus agentes e fragmentam a sociedade. Ou, como se poderia definir um salto como este entre dois opostos; onde antes era tudo pelas gracinhas saloias da praxe, agora a horda engrossou pelo lado do contra as praxes!? A melhor forma de limitar os excessos da praxe é trazer-la à luz do dia e socialmente controlá-la, não proibi-la, ou fazer dela uma atividade de marginais. Realmente, alguns setores sociedade portuguesa parecem sabe dar saltos mortais, pena é que aterre, como sempre, com o traseiro. Ignorantes, pronto!

 

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 00:01
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 16 de Agosto de 2010
O Bloco de Esquerda e a salvação dos campos.

Agora é o Bloco de Esquerda que vem propor a criação de um "banco de terras. Propõem, para combater os fogos, que as terras ao abandono ou desmazeladas sejam integradas sob gestão pública. Dizem, para repovoar o interior e os meios rurais. Ouvimos bem? Vocês tão mesmo vê-los de "charros" na boca, de enxada ás costas e a caminho dos campos para cavar e semear? É só rir. Ou andam a fumar coisas estragadas? ahahahah



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 21:25
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

Partido Socialista goza c...

Direito de roubar

Bloco de Esquerda: a cont...

Catarina Martins, um peri...

As burguesias comunista, ...

A esquerda anti-praxe e n...

O Bloco de Esquerda e a s...

arquivos

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Junho 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds
Contador
últ. comentários
Desde o 25 de Abril...A única diferença é que agor...
Pelos vistos nesta nossa tal de democracia é impos...
Claro que sim não podem fotografar o carro peça se...
FabioNão penso que haja um email para realizar uma...
Boas alguém sabe o mail para reclamar as caça a mu...
Estou a desenvolver um partido para implementar es...
27 de Julho de 1970.
Eu vou impugnar uma multa passada e paga no ano de...
O meu projeto não tem aplicação em nenhum programa...
O senhor segue algum partido ou encabeça algum par...
blogs SAPO