Ideias e poesias, por mim próprio.
Segunda-feira, 6 de Maio de 2019
Inveja

A causa maior do atrofiamento social, económico e humano que atravessa a sociedade portuguesa atual é a inveja.

A inveja é hoje um veneno social e humano muito disseminado, ajudando a explicar nacionalmente o que está por detrás de muitos atos de violência sem causa aparente, caracterizando igualmente o nosso crónico subdesenvolvimento coletivo.

Na política nacional, a inveja, esse sentimento malquisto de angústia e rancor pelo que o outro tem, e que o próprio, por autolimitação, vício ou preguiça não tem, manifesta-se usualmente por meio de duas formas ambivalentes.

Ambas se exteriorizam coletivamente e por meio de forças contraditórias, contudo básicas, primárias e semirracionais.

Uma é da união dos semelhantes, a outra é da exclusão dos dissemelhantes, demarcando entre si a fronteira dos domínios dos senhores e dos serviçais.

A primeira é a do nepotismo, elemento característico e residente do sistema da Partidocracia.

O nepotismo é o meio organizado de conluio do favorecimento de parentes (ou amigos próximos) em detrimento de pessoas mais qualificadas, especialmente no que diz respeito à nomeação ou elevação de cargos

Originalmente a palavra aplicava-se exclusivamente ao âmbito das relações parentais, sendo atualmente utilizada como sinónimo da concessão de privilégios, ou cargos, a parentes, amigos ou protegidos no Estado, no Governo ou no funcionalismo público.

O nepotismo levado ao extremo nas elites políticas e económicas tende à forma de oligarquia.

A segunda é a tribal, o estado primário social pós animalesco e pré-humano.

O tribalismo é o estado de organização sob o qual grupos de indivíduos vivem em pequenos grupos, as tribos, fechados e avessos à evolução, ao invés de viverem em sociedades plurais, abertas e em desenvolvimento.

O tribalismo atual verifica-se hoje na maneira de tacanha de pensar, comportar e exteriorizar.

Vemo-lo na tendência grupal de votar no Partido Político, como quem se identifica com a sua paixão clubística, ou de futebol.

A inveja global sob a qual vivemos coloca-nos num país-faz-de-conta, os indígenas nacionais mantêm a apetência pelo desfrute desordenado, subsistindo sob a condição subsidiada e servil.

O Estado serve a sua função bovina e alimentar, a presa para abate e redistribuição pelos apetites dos clãs e afins.

Quem se rende assim vive sob uma serventia dócil e adocicada.

 

(twitter: @passossergio)

(artigo do autor, publicado na edição de 1 de Maio de 2019 do jornal mensário regional "Horizonte" de Avelar, Ansião, Leiria)

horizontemaio2019.jpg

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 00:06
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Dados do Estado Português...

Dados do Estado Português...

CCDR Norte cria taxas ile...

País de vícios

As lojas maçónicas e os d...

Mais vale um criminoso do...

Saara

Prémio Nobel da Paz 2019 ...

Por uma urgente Assemblei...

Inveja

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Junho 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds
Contador
últ. comentários
Muito bem,mas desmascarados já não devem dar respo...
E para anestesiar a populaça(já muito distraída e ...
Ao e-mail acima da CCDR Norte respondi, o que repr...
Recebi um e-mail de comentário a este artigo, o qu...
URGE O SEPARATISMO-50-50:- apesar de disporem de g...
Dec Lei 207/2005, de 29/11, diz no seu artº 16º, t...
Os meus sinceros parabéns dr pela sua frontalidade...
Gosto de falar em casos práticos. Já alguém impugn...
Muito obrigado, cumprimentos.
Completamente de acordo,estive agora mesmo a fazer...
blogs SAPO