Ideias e poesias, por mim próprio.

Sexta-feira, 5 de Setembro de 2014
Roubalheira de Estado agrava-se em 2014!

O défice das contas públicas portuguesas, no final de 2014, deverá chegar aos 10% do PIB nacional, ou seja, ao escandaloso montante de 16,6 mil milhões de euros.
O aumento com as despesas de pessoal, os juros da dívida pública e a capitalização do Novo Banco vão dar a maior ajuda para este enorme agravamento.
Também, a dívida pública portuguesa que era já de 129,4% do PIB (204.252.341.733€), deverá atingir os 130,8% em 2014 (aproximadamente, 217.847.400.00€), e voltando a subir em 2015, atingindo os 131,8%, do PIB (aproximadamente, 226.600.000.00€).
Ora, o ano de 2014 traz novamente apenas o que já há muito conhecemos, nada de substancial mudou com o novo Governo, ou com a nova maioria político-partidária que o suporta na Assembleia da República.
Constata-se, uma vez mais, como se prova, a austeridade até agora só tem servido para sacrificar os contribuintes e aumentar a criminosa fortuna dos beneficiários do regime nacional-partidarista.
Até hoja a austeridade nunca foi aplicada aos partidos políticos, políticos e ex-políticos, ociosos, banqueiros, gestores públicos e demais parasitas nacionais, nunca as mordomias de Estado foram extintas.
Não há mesmo qualquer vergonha na alta política nacional!
Até que os partidos de esquerda, constituída por despesistas e corruptos, amigos de subsídios e intervencionismo estatal, que vão desde o PSD e seus colaboracionistas até ao PCP, continuem a governar em Portugal o problema  só terá a tendência de se agravar.
Só haverá solução em Portugal no dia em que o Estado, esse monstro inútil, caro e corrupto, for fechado!

 

 

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 14:19
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 8 de Agosto de 2014
Estado rico povo pobre, povo rico estado pobre.

A carga fiscal em 2013 ascendeu a 41,1% do PIB do país, mais 3,5% do que em 2012.

No final de Junho de 2014 a dívida pública portuguesa subia já a 214.433 mil milhões (mm.) de euros e o PIB nacional, relativamente a 2013, retraía em 1,4%, emagrecendo para 165.666 mm., o défice orçamental aumentava em 149 milhões de euros, cifrando-se o saldo orçamental negativo de todo o Estado em 4.192 mm.

Os encargos gerais do Estado até final de 2014 ascendem a 172.054.989,466 mm., ou seja, o Estado gastará mais do que o país produz num ano inteiro!

A Presidência do Conselho de Ministros, chefiada por Passos Coelho, custa anualmente 260 milhões, 310 mil e 77 euros e, os seus ministros e secretários de estado, têm 530 carros ao seu serviço.

Só o Gabinete do Primeiro Ministro Passos Coelho detém uma frota de 31 carros de luxo, com uma dúzia de motoristas, ganhando cada um deles 1.848,53 €.

Os ministérios e as secretarias de estado, em 2013, possuíam uma frota que contava 26 mil 861 carros!

A Assembleia da República em 2013 gastou em despesas de funcionamento 66 milhões, 616 mil e 233 euros, mas, para 2014, este valor vai aumentar para 71.899.829,00. 

As Câmaras e empresas municipais detêm uma dívida acumulada de mais de 6,7 mm. de euros, mas gastam cada vez mais em festas e festarolas na TV, com artistas pimba e orçamentos milionários, em vereadores e assessores políticos, em compras inúteis e serviços sumptuários.

A democracia portuguesa está asfixiada pela partidocracia, basta ver a Constituição da República Portuguesa onde encontramos mencionados os partidos 44 vezes.

Em democracia o rendimento do trabalho e do labor individual é da propriedade de quem produz.

Na partidocracia portuguesa fazem-se dívidas pela ação concertada do roubo bancário e da especulação financeira, e o Estado empresarial é o pasto de que se alimenta esta corrupção.

A corrupção partidária, fazendo as próprias leis da república, aumenta a sua fortuna por meio do colossal desvio do dinheiro dos contribuintes.

Só quando o Estado for transformado em cidadãos livres, libertando-se assim a sociedade dos parasitas partidários, Portugal alcançará o seu futuro.

Haja esperança!

 

(artigo do autor publicado na edição de 1 de Agosto de 2014 do mensário regional Horizonte, de Avelar, Ansião, Leiria - http://www.jhorizonte.com)

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 16:59
link do post | comentar | favorito

Domingo, 3 de Agosto de 2014
António Costa, auto nomeia-se para prémio nobel da economia.

António Costa, o putativo candidato do Partido Socialista a Primeiro-Ministro de Portugal, afirmou que "não é a dívida pública que explica esta crise". ...como diria o outro, isto só pode ser coisa de puro génio da bola!

Alguém, por favor, me diz quando é a próxima cerimónia de entrega do prémio nobel da economia?

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 17:41
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 23 de Abril de 2014
Passos Coelho um mestre da propaganda.

Passos Coelho já quando era presidente da JSD, já lá vão quase 30 anos, bem sabia e ensinava, que a propaganda era a medida de todo o ilusinismo da política

Ora, a propaganda do Governo de Passos Coelho veio hoje atirar areia para os olhos dos portugueses, vitoriando-se ufano da emissão de dívida pública contra uma taxa de juro de 3,5752%.
A esses grandes pantomineiros e aldrabões, que só enganam os tolinhos e parvinhos, eu lhes respondo só com verdades:
Mas, afinal, esta economia portuguesa raquítica e a definhar para a morte, por acaso, teria condições no presente para pagar mais de juros? Ou, por acaso, serão estes juros suportáveis a médio e longo prazo com o presente crescimento económico anémico, com o progressivo aumento da dívida pública e do desemprego de que a economia portuguesa atualmente padecem?
Eu vos digo, para onde caminhamos, com estas dívidas e mais dívidas e sem um real e verdadeiro crescimento económico, é para um abismo social, humano e económico!
Vão mas é para o raio que os partam incompetentes, aldrabões e pantomineiros de governantes de Portugal!

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 18:31
link do post | comentar | favorito

Domingo, 30 de Março de 2014
A verdade escondida do manifesto dos 74.

O que o manifesto dos 74 não tem a coragem de pedir:

1 - a criação de uma legislação de combate à corrupção e ao enriquecimento ilícito, de modo a responsabilizar civil e criminalmente os governantes autores pela dívida (e aqueles que fossem condenados judicialmente por atos e decisões de má gestão e endividamento supérfluo do país, ficariam com o seu património confiscado, sendo sentenciados a penas de prisão com penas de trabalhos forçados);

2 - a proibição constitucional todo e qualquer endividamento das entidades públicas, criminalização da má gestão pública e governativa com a responsabilização civil dos políticos, governantes e gestores públicos pelos seus atos danosos, com dolo ou negligência grave, em prejuízo do erário público e ou das empresas públicas;

3 - o fecho imediato e total de todas as empresas públicas deficitárias;

4 - a total e completa proibição de todas ligações político-empresariais de gestores, titulares cargos públicos e quaisquer outras pessoas com ligações ou interesses no Estado ou em qualquer entidade pública;

5 - um regime alargado, no tempo e nas características, de incompatibilidades entre titulares, presentes ou passados, de cargos públicos nos negócios com o Estado ou com qualquer ente público;

5 - a urgente, completa e exaustiva auditoria da dívida pública contraída desde 1974 até aos dias de hoje, com o subsequente julgamento de todos os políticos e governantes responsáveis pela sua criação.

 

Isto estas pessoas não têm a coragem e a ousadia de pedir em benefício de todos os portugueses, da transparência da vida pública e em ordem a clarificar a vida política e a situação nacionais.

O que o manifesto dos 74 pretende mais não é do que manter tudo na mesma para aligeirar as responsabilidades dos criminosos políticos e governantes que levaram os portugueses a esta situação.

 

Tenham mas é vergonha!

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 14:54
link do post | comentar | favorito

Sábado, 29 de Março de 2014
Apenas 70 demagogos.
A dívida pública e a austeridade são as duas faces da mesma corrupção.
Está é a realidade, a diferença está entre quem tem e quem não tem a coragem de a denunciar.
Os autores da petição para a reestruturação da dívida pública são os mesmíssimos responsáveis pela sua criação e delapidação dos recursos públicos de Portugal nos últimos 40 anos.
Já exigirem medidas e legislação que responsabilizem a corrupção e punam os autores criminosos pelo roubo do erário público isso ele não pedem.
Tomara!
"Vira o disco e toca o mesmo."


publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 19:56
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 12 de Março de 2014
Reestruturação da dívida pública, ou uma ilusão de ótica?
São fáceis de entender os argumentos a favor e contra a reestruturação da dívida pública.
O atual Governo está contra, porque isso lhe convém para a legitimar a política do faz-de-conta, com que ilude o povinho, de modo a que tudo diga e faça... para manter em cima dos ombros dos portugueses o cabresto da atual rapina de impostos e dívidas.
Por sua vez a oposição está a favor, porque isso lhe convém para justificar o discurso do faz-de-conta, com que ilude o povinho, de modo a que mais tarde e quando chegar ao Governo diga e faça... de maneira a manter o mesmo cabresto de impostos e dívidas usado pelo atual Governo.
Mas, será assim tão difícil de entender?!



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 15:30
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2013
Será inconstitucional mandar prende-los?

A dívida pública do Estado Português somava em Outubro de 2013 o montante global de 209.802.643.627,92 €.

A dívida pública representava em Outubro deste ano 124,1% do Produto Interno Bruto português.

No início de 1975 a dívida do país era somente de 500 milhões de euros e representava 20,0% do Produto Interno Bruto (PIB).

Em 31 de Dezembro de 1974 o Banco de Portugal (BdP) tinha 865.936 kg (866 toneladas) de ouro nas suas reservas.

Em 2013 as reservas de ouro do BdP eram apenas de 382.509,58 kg.

Ou seja, em 36 anos desapareceram 483.426,42 kg de ouro, o que dá uma média de 13.428,5 kg por ano.

Entre 1986 e 2011, Portugal recebeu da União Europeia o total 80,9 mil milhões de euros em fundos estruturais e de coesão, o que corresponde a nove milhões de euros por dia injetados por Bruxelas no País.

Ainda mais surpreendente é aonde chegámos em 2013, ora vejam lá: as despesas do Estado (em sentido estrito) com as funções de soberania, sociais e económicas são da ordem dos 54,2 mil milhões de euros em 2013, a estes valores soma-se ainda o agregado “outras funções” onde estão classificados os juros da dívida pública a pagar no próximo ano – 7,2 mil milhões de euros – e as amortizações de dívida pública – 116,4 mil milhões de euros.

Quando se opta por olhar para despesa pública em função dos recursos que vão ser necessários para o próximo ano encontramos o montante de 183,7 mil milhões de euros!

Contando que o PIB nacional que soma em 2013 o valor de 165,337 mil milhões de euros, os encargos do Estado português atingem o total de mais de 111% da riqueza nacional criada num só ano!

Perante este tristíssimo cenário, temos de concluir que temos no presente um Estado demasiado grande e parasitário e que durante 39 anos foi sucessivamente dirigido por políticos totalmente incompetentes e a quem pagámos fortunas para nos fazerem tanto mal e nos darem, no final, tanto prejuízo.

Afinal, temos de perguntar: o que é que estes políticos criminosos justamente mereciam?



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 01:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 28 de Novembro de 2013
Orçamento retificativo ou assalto à mão armada?

É mesmo muito fácil ser ministro dos Governos Central ou Regionais, deputado na Assembleia da República ou nas Assembleias Regionais, Presidente, autarcas nas Câmaras Municipais, dirigente ou funcionário de qualquer organismo do Estado: se gastarem mais, desaparecerem com o dinheiro, ou fizerem qualquer asneira, rombo ou prejuízo, é simples,basta fazer e aprovar por lei um orçamento retificativo.
Agora ser contribuinte é que é mesmo lixado, para além de só contarmos connosco mesmos e os nosso magros orçamentos, ainda por cima, para se pagarem as asneiras cobertas pelos orçamentos retificativos dos incompetentes governantes e funcionários públicos, tem de se apertar o cinto, passar fome, emigrar ou ir para a miséria.

Paga zé povinho!

 

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 14:49
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 20 de Novembro de 2013
Play-off das dívidas.

O Estado Português foi hoje aos mercados endividar-se em mais mil milhões de euros e, ainda a semana passada, a troika também nos havia feito mais um empréstimo de 1,91 mil milhões de euros. Numa única semana Portugal aumentou a dívida externa em quase 3 mil milhões de euros e o défice das contas públicas não há maneira de baixar, continuando acima de uns escandalosos 4% do PIB. Escapa-me ao entendimento como é que alguma vez se poderá recuperar a economia em geral, portanto tirar-nos a todos deste progressivo afundamento nacional, enquanto o Estado continuar a manter, por um lado, o elevado défice das suas contas públicas e, no outro, a aumentar diariamente a dívida pública. Sempre fomos ensinados que um dívida seria, e é, sempre um custo acrescido a pagar e com juros, logo um gravoso fardo para o futuro. Mas pode ser que estes políticos portugueses pantomineiros, apelidados social-democratas, socialistas e comunistas, ou esquerdistas em geral e adeptos do keynesianismo, afinal, percebam de alguma qualquer ciência oculta que nos escapa ao nosso entendimento de comuns mortais! Estamos bem entregues à "bicharada" e viva... o mundial de futebol 2014 no Brasil! E que lindo enterro nacional andamos a preparar!

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 21:26
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29


posts recentes

TAPar

O lixo financeiro e a mer...

O crescimento pornográfic...

Os otários somos nós???

Passos Coelho: a endivida...

O aumento diário da dívid...

A falácia dos juros baixo...

Eles mentem senhor, mente...

Os milhares de milhões ro...

As “cifras negras” da III...

arquivos

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Junho 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds
últ. comentários
Parabéns pelo seu Blog. Queremos convidá-lo para o...
pois é sempre bom um aeroporto internacional.
Boa noiteNão é preciso inventar uma nova constitui...
Estamos mesmo a comparar o presidente do Banco de ...
Bem pregas frei tomas ..., pelos vistos é você mes...
interessante ouvir vociferar contra a VENDA do our...
Olá!Quer saber mais do Brazão de Castro - Secretár...
"É sabido que o excesso de velocidade é em Portuga...
Dediquei-me a pesquisar os nomes das primeiras dez...
E se a legislação que se prepara for avante? Como ...
blogs SAPO
Em destaque no SAPO Blogs
pub