Ideias e poesias, por mim próprio.
Domingo, 26 de Janeiro de 2014
A necessidade de responsabilizar os políticos pelos estragos que causaram a Portugal pelas suas ações

Qualquer automobilista é responsabilizado pelas suas ações no trânsito.

Um restaurante é responsabilizado pelo que serve à mesa.

Um médico é responsabilizado pela sua conduta profissional.

Um qualquer funcionário público é sancionado pelas suas falhas.

Então, por que razão, em Portugal nenhum político é responsabilizado pelos seus atos?

Instalou-se em Portugal um sistema de intocabilidade religiosa em dois meios fortemente interligados, que são o financeiro e o político.

O pior que pode acontecer a um financeiro ou a um político é não ser reeleito para o seu cargo.

As desgraças que as suas atuações causam a tanta gente são hoje consideradas irrelevantes.

Isto está profundamente errado!

Procurar vestígios de corrupção, para ver se algum político ou governante acumulou fortunas pessoais de forma ilegal, é apenas um levantar de uma cortina de fumo, para não mostrar a verdadeira gravidade da situação.

Os seus comportamentos devem ser vistos individualmente, tais como as origens das feridas que as suas ações causaram com os seus efeitos nefastos, ao povo e à pátria, que supostamente deviam defender.

Proponho que pessoas qualificadas "avaliem a performance" (permito-me, neste caso específico, a usar a terminologia dos próprios), de todos os políticos, que ocuparam cargos no pós-25 de Abril de 1974.

Apoderaram-se de uma nação, que existia em harmonia desde da Ilha do Corvo até Timor..

O que fizeram dela?

Devem ser calculados, em números, os prejuízos, que suas atuações causaram, não apenas ao que se designava de metrópole, mas também aos povos chamados de ultramarinos.

Deve ser criado um escalão onde se atribua as percentagens de peso nas decisões, que correspondam a cada lugar governamental e por dia de ocupação.

De seguida, deve-se procurar saber quais foram as pessoas que ocuparam estes lugares e qual o montante de estragos por elas causados.

Logicamente, devem ser responsabilizados pessoalmente; a igualdade de direitos e deveres com todas as outras profissões a isto obriga.

Não existe fundamento lógico que justifique que os governantes não possam ser chamados à responsabilidade. Qualquer taxista, talhante, dentista ou educador é responsabilizado pelos seus atos.

Um julgamento público, devidamente transmitido pela comunicação social, é suficiente para acabar com o assassinato da identidade nacional e conseguir o restabelecimento imediato da justiça e da soberania!

Qualquer um dos políticos responsabilizados deve ter direito de defesa e explicação do porquê das suas ações.

A justiça e a ordem pública têm de prevalecer!

Se as suas ações forem consideradas justificáveis perante o povo e a pátria, será absolvido.

Se as suas ações tiverem sido causadoras de endividamento da nação, do empobrecimento (espiritual ou financeiro) do povo, terá que tentar indemnizar a nação e o povo. Caso não tenham bens suficientes para fazer face ao peso dos danos, terão que responder todas as pessoas, empresas (incluindo os seus acionistas), ou instituições, que lucraram com as suas decisões e responder dentro dos montantes por eles indevidamente recebidos, para que se reponha o estado da Nação ao nível da data da sua tomada de posse.

Este julgamento terá, como consequência imediata, a dissuasão do aparecimento de novos caçadores de fortunas fáceis na governação.

Isto, por sua vez, será a vassourada de limpeza ética que uma profissão (que devia ser merecedora de respeito) necessita urgentemente e, bem assim o restabelecimento da dignidade de todas as funções públicas e, muito em especial, as políticas e governativas.

Nós, os portugueses comuns, cidadãos anónimos e cumpridores de obrigações, trabalhadores, contribuintes e pagadores de impostos, portugueses, exigimos, urgentemente, justiça!

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 02:12
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 25 de Janeiro de 2014
A moderna escravatura: os escravos do Estado.
"O estado não quer apenas fazer com que você obedeça às suas ordens inquestionavelmente. O estado quer fazer com que você queira obedecê-lo voluntariamente. E isso é algo que a educação controlada pelo estado — não importa muito se as escolas são públicas ou privadas, desde que seja o estado quem esteja ditando os currículos — faz muito bem.
Não é nenhuma coincidência que os governos de todos os países do mundo queiram estar no controle da educação das crianças: se toda a propaganda governamental inculcada nas salas de aula conseguir criar raízes dentro das crianças à medida que elas crescem e se tornam adultas, estas crianças não serão nenhuma ameaça ao aparato estatal.
De fato, é necessário um sistema educacional enormemente distorcido para fazer com que as pessoas emprestem seu consentimento a qualquer arranjo estatal. Afinal, o que é o estado? É um grupo dentro da sociedade que clama para si o direito exclusivo de controlar e espoliar a vida de todos. Para isso, ele utiliza um arranjo especial de leis que permite a ele fazer com os outros tudo aquilo que esses outros são corretamente proibidos de fazer: atacar a vida, a liberdade e a propriedade.
Por que uma sociedade, qualquer sociedade, permitiria que tal quadrilha desfrutasse incontestavelmente desse privilégio? Mais ainda: por que uma sociedade consideraria legítimo esse privilégio?
A própria ideia da instituição estado é tão implausível por si só que é preciso que ele, o estado, coloque sobre si um manto de santidade para que consiga apoio popular. Daí a importância do controle da educação. Se o estado perder o controle daquilo que entra em sua mente, ele perde o segredo de sua própria sobrevivência.

Por Lew Rockwell, presidente do Ludwig von Mises Institute, em Auburn, Alabama, editor do website LewRockwell.com, e autor dos livros Speaking of Liberty e The Left, the Right, and the State.



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 12:14
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2014
Não sejas burro!

A forma mais refinada de exploração do trabalho alheio é a de conseguir fazer "pagar o cão com o seu próprio pelo".

Uma outra forma, também considerada como uma fina forma de exploração é a de que com"papas e bolos se pagam os tolos".

E, finalmente, há quem diga que um "burro se leva com um pau e uma cenoura".

 

 

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 18:14
link do post | comentar | favorito

A camarilha do Estado.
Défice de 4,6% nas contas?
Na esmagadora maioria dos lares de Portugal trabalha-se incansavelmente de dia e noite, não se fazem sequer greves ou gazeta às tarefas mais duras, poupa-se todos os dias e em todas as despesas e evitam-se todos os gastos supérfluos, não se gasta mais do que se ganha, aforra-se uma parte do rendimento e não se pede dinheiro emprestado a ninguém.
Ora, este Estado Português é tudo o que os portugueses não fazem, é composto por uma pandilha que vive à "grande e à francesa" à nossa custa, sustentado com luxos e mordomias uma cáfila paga com uma chusma de impostos, cada vez mais e mais gravosos, que nos esmagam com tantos sacrifícios e grande dureza.
Défice de 4,6% nas contas públicas do Estado Português?
O que é isto senão um Estado governado por uma camarilha de ladrões, despesistas, incompetentes, preguiçosos, ociosos, gastadores e corruptos?
Feche-se urgentemente este antro de inûteis e despesas!



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 09:52
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2014
Qual corja Dr. António Arnaut?

A propósito das últimas palavras ouvidas ao Dr. António Arnaut e por ele dirigidas à Troika e quanto ao resgate financeiro a Portugal, dizendo destes que eram "uma corja" que destroem Portugal, recordo aqui um jornal, de curta existência, só numa parte do ano de 1915, redigido e editado pelos maçons de Coimbra e que era então chamado de a "Corja". Perante aquelas palavras e conhecida a filiação do Dt. António Arnaut à maçonaria, temos de lhe perguntar: qual CORJA Dr. António Arnaut?

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 13:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

A Síria é o retrato dos fracos Europeus!

A propósito da situação horrível que acontece neste momento na Síria o que, mais uma vez vemos e ouvimos como sempre, é o Ocidente sempre estar a falar atacar a América e a criticar o que eles fazem. Cá para mim, o que eu penso destes hipócritas invejosos da América, é que a Europa está tomada de gays e afins. Porque exceto os EUA, no Ocidente, mais ninguém faz mesmo nada e os europeus e demais críticos fazem é ficar à espera que os americanos façam o trabalho sujo e duro. Relembro a hipocrisia dos europeus quando foi a terrível situação na antiga Jugoslávia, chegando ao ponto dos capacetes azuis estarem na bebedeira e nas putas com alguns sérvios, enquanto os outros carniceiros sérvios chacinavam na Bósnia Herzegovina as mulheres, as crianças, os velhos e homens indefesos. Ora, se nesta altura os EUA já tivessem militarmente intervindo na Síria o que teria acontecido era que, como eu já li a muita esquerda europeia, a esta hora, na Europa e no mundo, os mesmos americanos já tinham sido acusados por essa mesma esquerda de que o faziam por haver petróleo a jorrar na Síria e que só o estavam a fazer por meros interesses económicos. Mas como os americanos não intervieram, agora, esta mesma esquerda europeia, vem dizer, que se não o fez é porque não há petróleo na Síria! Apre para esta esquerda europeia, é que nem Deus deve já ter paciência para aturar para aturar tanta hipocrisia! O que eu penso e digo é que, mal, ou bem, no mundo só há mesmo a coragem americana, porque o resto do Ocidente, nomeadamente na Europa, só se vê é paneleiragem, fracos e hipócritas que muito falam e nada fazem e que se vão entretendo somente a encher-se de dinheiro da especulação e exploração financeira…

Triste Europa, pobre de Portugal!

 


tags: ,

publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 10:08
link do post | comentar | favorito

Defensores da Constituíção da República? Aonde?
A defesa que eles fazem da Constituição saída do 25 de Abril de 1974 é apenas a defesa dos seus privilégios, das suas mordomias e dos seus favores de Estado.
Ou, por acaso, ouviram-nos a indignarem-se contra a corrupção e a pedirem o julgamento dos seus autores implicados, ou contra os abusos e gastos supérfluos dos dinheiros públicos, ou exigirem que a lei e a Constituição se faça cumprir contra tantos outros conhecidos escândalos com o erário e os interesses públicos?
Não, o que eles querem é o" bem bom" para eles, já quanto aos portugueses comuns e anónimos o que lhe percebemos dizer é que se "amanhem com o pão que o diabo amassou".
Hipócritas!


publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 09:04
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 21 de Janeiro de 2014
Vale do Tua: a Edp e a mais escandalosa Parceria Público Privada do Estado Português!

A prova de facto, com provas materiais e financeiras em como o Estado, à data de então do Governo de José Sócrates, firmou em Janeiro de 2011 um contrato com a EDP, ruinoso para o Estado Português e altamente lesivo para os contribuintes portugueses, que só servirá para enriquecer ainda mais os seus acionistas privados e os seus gestores e executivos, ao invés criando enormes dívidas para o Estado Português e encarecendo ainda mais o preço de eletricidade em Portugal.

Querem mais e melhores provas do qualidade do corrupto Governo de Portugal chefiado por José Sócrates?

 

     

 

   

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 16:52
link do post | comentar | favorito

Mais de 10 milhões de portugueses condecorados Oficiais da Ordem do Infante D. Henrique, Já!

Por ainda assim conseguirem sobreviver com empenho, árduo esforço e sucesso em Portugal, fazendo-o na situação difícil em que o fazem, isto apesar dos enorme sacrifícios, dificuldades e da grave exploração a que têm sido sujeitos nos últimos 39 anos após o 25 de Abril de 1974, tudo isto em resultado das inúmeras dificuldades criadas pelos políticos e os sucessivos Governos corruptos e vigaristas de Portugal, proponho que todos os honrados, honestos, esforçados e trabalhadores portugueses anónimos sejam oficialmente condecorados.

Senhor Presidente da República de Portugal, faça o favor de, no próximo dia 10 de Junho, atribuir a comenda da Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique a todos os portugueses anónimos, honrados, honestos, esforçados e trabalhadores, residentes em Portugal!

 

 

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 11:34
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2014
Mais rendas gravosas para pagar a EDP!
João Joanaz de Melo, o presidente do GEOTA, a propósito das rendas excessivas pagas pelo Estado Português à EDP e sobre o novo plano, supérfluo, desnecessário e ruinoso para o Estado e para os contribuintes português, de construção das novas barragens hidroelétricas, disse na TVI24 o seguinte: "há uma coisa em comum dos políticos portugueses, têm todos um medo terrível da EDP".
Alguém consegue explicar porque é que os criminosos parasitas que sugam os recursos económicos nacionais mandam mais do que os Governos de Portugal?
Como é que se pode aceitar suportar em Portugal um custo de electricidade mais cara da Europa e do mundo?
E onde é que ficam os interesses dos contribuintes portugueses?
E como é que se pode aceitar, sem resistência, a destruição do património natural de Portugal?


tags: , ,

publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 22:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Aeroporto

TAPar

Abstenção

Grunhos

Desajustados

O poder da ignorância

 Deputada falsificada

Racismo

Tele-ausência

Calamidade de Estado

arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Junho 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds
últ. comentários
"É sabido que o excesso de velocidade é em Portuga...
Dediquei-me a pesquisar os nomes das primeiras dez...
E se a legislação que se prepara for avante? Como ...
Sr. Doutor Sérgio Passos, um bem haja ao seu profi...
Coimas mandadas para casa, é muito simples, no avi...
Da minha, não. Descontei para ela.
O meu e-mail é sergio.passos@sapo.pt. Poderá conta...
Agradeço muito sinceramente o seu conselho. Seguir...
Nos termos do artigo 21o da Constituição da Repúbl...
Que pode um cidadão fazer contra este estado de co...
blogs SAPO
Em destaque no SAPO Blogs
pub