Ideias e poesias, por mim próprio.
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2012
Centros de Saúde ou de Morte?
Nos centros de saúde somos agora informados que não existem consultas urgentes, dizem que se chamam atualmente consultas agudas.
Não existe qualquer informação publicada que assim seja e não existe sequer qualquer atendimento especial para os doentes graves e urgentes, os doentes chegam e são todos colocados ao molho, sem qualquer sem respeito por doentes urgentes, grávidas, crianças ou deficientes.
Perguntado aos funcionários uns não sabem onde e como funciona o atendimento dos doentes prioritários, e os funcionários das marcações perante a necessidade de haver um atendimento próprio ou posto para doentes prioritários respondem que só fazem o que lhes mandam.
Apesar disso assisto que os funcionários abundam a passar de um lado para o outro.
Perante este quadro triste, dúvidas não tenho que os profissionais vivem em auto-gestão desorganizada, só me restam as dúvidas se estes profissionais e as suas chefias estão ou não conscientes do seu especial e crucial posto de trabalho e se o encaram ou não como uma missão em beneficio da comunidade e da saúde pública.
Fico então eu e os demais doentes urgentes à espera de atendimento e sujeito aos caprichos destes profissionais, vendo entretanto outros utentes recém chegados e sem qualquer urgência a serem atendidos em primeiro lugar por outros médicos.
Perante isto tudo fico com a ideia segura de que ir a um centro de saúde, com elevada probabilidade, é meio caminho andado para agudizar a doença.
As pessoas podem fazer a diferença, mas os portugueses parece tudo fazerem para destruir e causar dano aos seus semelhantes, este país precisa urgentemente de disciplina e ordem, certamente que com esta selvajaria social não vamos a lado nenhum.



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 10:36
link do post | comentar | favorito

Sábado, 13 de Outubro de 2012
Passos Coelho, demitido!

A tirada de Passos Coelho de ontem na Assembleia da República, colando os manifestantes portugueses da grande manifestação de 15 de Setembro último ao Partido Comunista Português e a sua acusação gratuita de colagem dos portugueses à violência, para além de mostrar um 1.º Ministro mentiroso e ignorante, o que já estavamos fartos de saber, demonstra para além disso e inequivocamente um indivíduo insensível e alheio aos graves problemas da fome, da miséria e do desemprego que tanto sofrimento causam presentemente aos portugueses.
Ora, um indivíduo assim não só demonstra a sua absoluta falta de toda e qualquer qualidade para exercer funções de Estado, bem como revela que outro lugar não merece do que a sua imediata demissão por manifesta e total incompetência humana para ocupar o cargo de Chefe de Governo.
Portanto, Senhor Passos Coelho, o Povo Português há muito que lhe enviou um recado democrático e soberano que só o senhor parece que ainda não conseguiu perceber, mas que lhe voltamos a reiterar: "Está demitido!"

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 12:21
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 12 de Outubro de 2012
A "Austeridade" ou o Estado-de-Direito?
A crise que vivemos em Portugal é o simples reflexo da falência do Estado-de-Direito e da Justiça, os delinquentes, de forma geral, particular e, inclusivamente, como regra, tomaram conta das ruas, da vizinhança, das aldeias, das vilas, das cidades, das associações, das colectividades, dos negócios, da economia, da sociedade, da política, dos partidos políticos, do Estado e, por fim, dos Governos.
Os delinquentes e os criminosos tomaram conta da sociedade e de Portugal em geral.
Ora, enquanto não se repuser a Lei, a Ordem e a Justiça em Portugal, punindo severamente civil e criminalmente os seus autores e responsáveis, doa a quem doer, portanto, repondo a normalidade e a sanidade humana e colectiva, não haverá nunca qualquer recuperação civil e económica em Portugal.
Até lá, estes planos de austeridade nada mais farão do que continuar a manter este insano e maligno estado geral em Portugal, adiando-se a solução substancial e de fundo de Portugal e, portanto, continuando a agravar-se o problema geral dos portugueses, nada mais fazemos do que continuar a manter este estado geral e progressivo de destruição nacional.
 


publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 18:22
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012
Estado-de-metralhas.

Quando as instituições judiciais são fracas os delinquentes tomam conta da comunidade e, em ultima instância, do poder político.
É o caso presente em Portugal, os delinquentes e criminosos da pior espécie dominam e controlam o Estado fazendo-se representar nos altos cargos públicos.

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 14:30
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 9 de Outubro de 2012
O futuro começa sempre no nosso presente.

O que mais preocupa no presente, mais até do que o conjunto de dificuldades com que lidamos presentemente, é o conjunto de pessoas que se apresentam como querendo liderar o futuro político de Portugal.

São dois os grupos em concorrência fazendo propaganda aos seus projectos e ambições: um primeiro e mais numeroso grupo de indivíduos é constituído pelos que se dizem ser a primeira alternativa aos actuais líderes e que mais não se fazem do que primarem pelo taticismo dos seus discursos, limitando-se no seu desdém cínico pelos demais, mas que nenhuma verdadeira solução ou ideia nova sua apresentam para resolver o quer que seja, querem apenas chegar ao poder de qualquer forma e não diferem substancialmente em nada dos que visam substituir, apenas esperam a sua vez para repisar os erros conhecidos dos demais; já o segundo grupo, prima pelo discurso do ódio,os seus sujeitos procuram e esperam por cenários apocalípticos e do quanto pior melhor, estando dispostos a tudo, incluindo o recurso à pior das violências, para chegarem ao poder a qualquer custo e propugnam vias despóticas para fazerem impor as suas ideias totalitárias.

Por último, como é consabido em épocas de profunda crise moral, social e económica, como a presente que atravessamos, conhecemos um último e residual grupo, o dos indivíduos que fazem o discurso da moderação, do bom senso e da paz, estes são os actores menosprezados da presente realidade e sem qualquer significativa audiência para serem minimamente escutados.

Ora, o que é facto, o futuro apresenta-se ainda mais inseguro e as alternativas colocadas em cima da mesa são de sobremaneira a nos preocuparem.

Mas e afinal, quase paradoxalmente, até que é simples o futuro e a sua escolha encontra-se simplesmente nas nossas mãos: são apenas e tão-somente as nossas próprias escolhas e as nossas opções livres tomadas no presente que nos condicionam os nossos dias vindouros e que, afinal, determinam o nosso futuro mais ou menos longínquo.



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 00:40
link do post | comentar | favorito

Domingo, 7 de Outubro de 2012
Impostos são os tiranos.
Nenhum aumento de impostos se fez para alguma vez depois se baixar voluntariamente.
Na História da Humanidade as únicas baixas de impostos que são conhecidas fizeram-se pela revolta dos povos contra os tiranos e os corruptos dos seus Governos.


publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 12:13
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 5 de Outubro de 2012
5 de Outubro de 2012: dia da infâmia à República Portuguesa.

Um vergonhoso hastear da bandeira nacional de Portugal no feriado de 5 de Outubro: a bandeira invertida, ou o sinal de que a pátria está tomada por inimigos!

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 12:28
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 3 de Outubro de 2012
Mais Estado ou mais Liberdade?

"Sempre que o Estado assume o controlo pormenorizado das actividades económicas dos seus cidadãos, isto é, sempre que reina o planeamento económico centralizado mais pormenorizado, aí os cidadãos estão limitados nos seus direitos políticos, possuem baixo nível de vida e têm pouco controlo sobre os seus próprios destinos. O Estado pode prosperar e construir monumentos impressionantes. As classes priveligiadas podem gozar de conforto material avultado. Mas os cidadãos comuns são meros instrumentos a utilizar em prol do Estado, recebendo não mais do que o necessário para os manter dóceis e razoavelmente produtivos."

 

- "LIBERDADE DE ESCOLHER", de Milton Friedman.



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 01:06
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 1 de Outubro de 2012
A partidocracia é o cancro de Portugal.

As novas medidas de austeridade levadas a cabo pelo Governo de Passos Coelho mais não têm em vista do que aumentar a repressão política do Estado contra os portugueses.

O Estado, em Portugal, há muitos anos, que se encontra dominado por uma geração de indivíduos mesquinhos e antidemocratas, que odeiam as liberdades populares e cívicas de expressão e de pensamento.

Mas, o resultado do atual modelo da governação é o mero produto da emanação cultural dominante dos portugueses, quem se atreve a pensar de maneira diferente ou ousa querer desenvolver Portugal é alvo de rancor e inveja.

Como já sabemos há algum tempo, especialmente vertido neste último Governo, as políticas governamentais em Portugal são conduzidas para destruir e empobrecer cultural e intelectualmente o país.

A democracia em Portugal, foi desde 1974 um logro e uma mentira de uma partidocracia emergente lançada sobre os portugueses, segundo os ditames de um modelo marxista e socialista saído de uma revolução imposta pela força das armas.
Aos partidos políticos interessou sempre fundamentalmente que os cidadãos sejam amorfos e estúpidos, que não pensem, não critiquem e não ousem inovar, de modo a que o poder do Estado continue nas suas mãos e entre eles continuem a dividir a seu bel-prazer e entre si a riqueza nacional.

O problema português é a falta de uma verdadeira democracia, ou seja, de uma democracia cívica e de pessoas.

O cancro da democracia portuguesa da III República, implantada após 25 de Abril de 1974, portanto há 38 anos, foi e é o modelo do partidarismo e, depois, da parte dos partidos políticos, o seu controlo absoluto sobre as instituições, os órgãos de soberania e, finalmente, os negócios de Estado.

Já nas democracias nórdicas ou da Suíça, ou mais duas ou três no mundo, nas quais existe uma forte componente cívica e individual e os partidos políticos têm apenas um papel secundário, portanto que são democracias liberais verdadeiramente ditas e não são democracias partidárias, nessas, em regra, são escolhidos os melhores e mais sérios candidatos aos lugares públicos.

E o modelo vigente da partidocracia portuguesa gerou a corrupção, o compadrio e os tráficos de influências destas associações fechadas e, sempre, tendentes a funcionarem secretamente.

A alternativa e o meio de combate a estes monstros passam pela criação dos círculos eleitorais uninominais e as candidaturas pessoais e independentes a uma Casa da Democracia.

No dia em que em Portugal a política for entregue às pessoas reais, e a escolha dos governantes passe a ser feita entre as pessoas que fazem da vida real o seu palco de trabalho e de vida, os problemas políticos e económicos de Portugal resolver-se-ão rapidamente.

Os portugueses, à semelhança da última manifestação de 15 de Setembro de 2012, só alcançarão a liberdade e a democracia pela revolta.

O país e Portugal precisam de uma revolução do povo e para o povo.

 

(artigo do autor publicado na edição de 1 de Outubro de 2012 do mensário regional Horizonte, de Avelar, Ansião, Leiria - http://www.jhorizonte.com)

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 16:13
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

País a votos

MUDAR PORTUGAL: 35 medida...

Ditadura fiscal

Venezuelização

A corrupção é o modo de v...

Agiotagem eleitoral

Autárquicas

Renúncia do Presidente da...

Educação religiosa

Renúncia do Presidente

arquivos

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Junho 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds
últ. comentários
Talvez se a educação em Deus se baseasse mais na o...
Parabéns pelo seu Blog. Queremos convidá-lo para o...
pois é sempre bom um aeroporto internacional.
Boa noiteNão é preciso inventar uma nova constitui...
Estamos mesmo a comparar o presidente do Banco de ...
Bem pregas frei tomas ..., pelos vistos é você mes...
interessante ouvir vociferar contra a VENDA do our...
Olá!Quer saber mais do Brazão de Castro - Secretár...
"É sabido que o excesso de velocidade é em Portuga...
Dediquei-me a pesquisar os nomes das primeiras dez...
blogs SAPO
Em destaque no SAPO Blogs
pub