Ideias e poesias, por mim próprio.
Quinta-feira, 20 de Outubro de 2011
O fim de Portugal é certo.

Quando os próprios Órgãos de Soberania vivem hoje reféns dos partidos políticos e dos seus afilhados e de clientelas diversas, de máfias e de grupos de pressão diversos, das lojas maçónicas e das opus, de bancos e banqueiros, de corruptos e corruptores das mais diferentes proveniências e fabricações, de países e grupos económicos e até criminosos estrangeiros, de sindicatos e sindicalistas, de clubes de futebol e dirigentes desportivos, de corporações profissionais diversas, de empresas e grupos de construção civil, de incompetentes e dos seus acólitos das mais diversas categorias e qualidades, de grandes escritórios de advogados e dos seus mandantes, etc., etc., ou seja de grupinhos e grupelhos, onde cada um trata de "sacar", roubar e traficar, e ninguém trata dos interesses do bem-comum ou do nacional, e nem sequer sequer do país, o que se há-de esperar???

Só podemos certamente vir a encontrar o caos, as dívidas, os défices, a recessão, a pobreza e a miséria generalizadas, os desvios e os roubos do erário público, a corrupção e os corruptos, os tráficos, a prostituição, a imoralidade, a sacanagem da política e dos assuntos de Estado e de Portugal, a pouca-vergonha pública, os atentados contra o Estado, a Lei e o Direito, contra a Ordem e contra a Soberania nacionais, enfim a ofensa e o escarro generalizado contra Portugal e contra a sua História!

Tristes tempos estes os dos Portugal que vivem com esta vergonha geral de Governantes que temos, constituídos por homens e mulheres sem cepa, nem força, nem autoridades alguma e de paupérrima estirpe e muito débil formação.

E este Povo sorumbático, acabrunhado, cobarde, servil, preguiçoso, maldoso e cheio de vícios, por sua vez, assiste impávido e sereno enquanto é gozado, roubado, espezinhado e assiste à sua e à dos seus filhos, fome, miséria, desemprego, emigração forçada, à degradação geral do país, bem como à destruição de todas as suas condições sociais, culturais, educacionais.

E um qualquer dia, não distante e em breve, estará ele povo, assim como as suas mulheres, os seus filhos e todos os seus familiares, na sua própria terra que os viu nascer e que lhes deu uma nacionalidade própria, a servirem de capachos, criados e serventuários dos estrangeiros vindos das nações estrangeiras e dos seus sequazes ladrões que vieram para Portugal para mandar e tomar como suas as casas, as terras e a pátria dos portugueses.
Triste este o Século XXI português: o tempo que ficará conhecido como o fim da nação portuguesa e o do triunfo dos homens e mulheres políticos e governantes imorais, ladrões e prostitutas que conduziram à derrota de Portugal e à sua entrega às potências estrangeiras.
Que vergonha esta a dos fracos portugueses!



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 20:56
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 19 de Outubro de 2011
Democracia desgraçada a portuguesa.

A "democrática" democracia portuguesa é um mundo de espantar: em épocas de crescimento e de abundância os trabalhadores portugueses recebem por prémio algumas migalhas em recompensa do seu trabalho e do seu esforço imensos, vendo, em contrapartida, os detentores do capital e dos meios de produção aumentarem exponencialmente a sua riqueza e as suas fortunas.

Já em época de crise e para se manterem preservadas as fortunas dos já muitos ricos e milionários detentores do capital e dos meios de produção, os trabalhadores são compelidos a darem a sua carne e a dos seus filhos e recebendo em troca o desemprego, a fome e a miséria generalizada.

São estes os desgraçados e reles Governantes e políticos de Portugal.

Meu Deus: que desgraça a Democracia do meu país!



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 22:38
link do post | comentar | favorito

A moralidade de Alberto João Jardim.

Que superioridade mortal pode ter Alberto João Jardim para se sentir ofendido daqueles que o denominam de Adolfo Hitler quanto eles chama aos seus críticos e opositores de fascistas, de drogados e incita ao ódio e à violência?



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 22:05
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 18 de Outubro de 2011
O tremor de terra da vida de alguns de nós.

O mal profundo e interior que nos fazem assemelha-se verdadeiramente a um tremor de terra de elevada magnitude.
A primeira onda de choque destrói as nossas fundações e deita abaixo os nossos alicerces, levando à nossa abrupta e dolorosa queda, muitas vezes mesmo podendo causar a nossa integral derrocada moral, espiritual e mental.
Depois da nossa dura queda contra o chão, onde podemos quebrar até as nossas estruturas mais preciosas e essenciais para a nossa mínima sobrevivência, esse mesmo chão, ainda mais agressivo e agreste, a partir desse momento torna profundamente debilitada toda a nossa estrutura emocional.
Quando nos queremos levantar, os que felizmente o conseguem tentar e que não são todos, vêm as réplicas emocionais que, sem avisarem e sem que as percebamos as suas causas, nos atingem de novo e levam-nos sucessivamente ao chão, quebrando-nos ainda mais e fazendo causar ainda mais destruição em todo o nosso redor.
Este processo de instabilidade, de duração mais ou menos longa, de repetida instabilidade e de enorme sofrimento, causa um profundo e acelerado desgaste nos nossos seres e causa igualmente danos extensos em toda a nossa volta.
É facto que se pode facilmente concluir que nunca mais seremos os mesmos e tão-pouco alguma vez mais recuperaremos aquele tempo perdido: passou muito tempo em vão, perdemos uma parte da nossa bela idade, das nossas preciosas e únicas energias, da nossa sempre rara alegria e até mesmo da nossa tão preciosa saúde.
Todo este fenómeno demora muito tempo a passar e às vezes parece mesmo uma eternidade.
Saímos das perdas e dos danos, causados por todo o processo, mais velhos, frágeis e magoados, senão mesmo, em muitos casos, desestruturados para todo o sempre.
De repente tudo mudou, não fomos avisados, nem preparados para a radical mudança e que nem se quer foi da nossa vontade, antes pelo contrário.
Em última instância, ficamos mais pobres e mais sós, nunca mais nada parece ter nem sentido, nem sequer a vida parece mostrar originalidade nem mais qulaquer encanto.
Contudo parece ser frequente, em muitos casos, os atingidos encontrarem um amor tranquilo pelas coisas simples da vida, muitos outros encontram uma serenidade e uma paz profundas e havendo outros ainda que até encontram ou reencontram Deus.
É certo que o que não nos mata pode tornar-nos mais fortes, mas o custo desse telúrico abalo das nossas vidas traduz-se sempre em resultados definitivos e irrecuperáveis, primeiro, numa perda preciosa de tempo de vida e que não volta mais, vivido no período da sucessão do fenómeno e, depois, mas mais grave ainda, numa futura perda de esperança de vários anos vida.
Portanto, não há mal algum que tenha qualquer possível justificação e nem uma qualquer plausível razão de ser, ou, pelo menos e no mínimo, o seu acontecimento nas nossas vidas é de todo o modo paradoxal.



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 02:37
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 17 de Outubro de 2011
Os criminosos que governam a Europa.

Cerca de 43 milhões de pessoas estão em risco de carência alimentar na Europa e não têm meios para pagar uma refeição completa e 79 milhões vivem abaixo do limiar de pobreza.
Os dados são divulgados pelo Programa Europeu de Apoio Alimentar no dia em que se assinala o Dia mundial contra a pobreza extrema.
O ano passado, os 240 Bancos Alimentares distribuíram 360 mil toneladas de produtos alimentares a Instituições de Solidariedade Social em 21 países europeus.
Estas Instituições distribuíram os produtos a pessoas carenciadas sob a forma de cabazes ou de refeições; mais de metade do total dos alimentos entregues provinham do Programa europeu que ajudou 18 milhões de pessoas carenciadas.
Segundo o Eurostat, 79 milhões de pessoas vivem na Europa abaixo do limiar de pobreza e 30 milhões sofrem de subnutrição.
Iniciado em 1987, o Programa Comunitário de Apoio Alimentar a Carenciados (PCAAC) permite fornecer alimentos produzidos com os 'stocks' dos excedentes de produtos agrícolas, os chamados "stocks de intervenção".
No entanto, esta ajuda tem vindo a diminuir ano após ano devido às reformas da PAC e do acréscimo de procura de produtos agrícolas no mundo.

Os políticos e governantes da Europa do Século XXI são um escarro e uma ofensa à Humanidade quando permitem que nos seus países haja fome.

O mesmo se passa em Portugal.

Se eu fosse governante e soubesse disto atava uma pedra ao pescoço e atirava-me ao mar.

Tenham vergonha seus bandidos!!!



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 10:26
link do post | comentar | favorito

Domingo, 16 de Outubro de 2011
...

Perante a falência moral e ética em que a civilização ocidental mergulhou, nos dias que correm não vejo mais nada que se assemelhe à verdade e à justiça quanto um cartão de crédito dourado.
Se tiveres dúvida disto, compara o número de pessoas que ajudaste no espaço da última semana com o número de compras que fizeste com o teu cartão.



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 23:30
link do post | comentar | favorito

Assunção Esteves acumula o seu vencimento com a pensão de reforma?

Maria da Assunção Andrade Esteves, a actual Presidente da Assembleia da República reformou-se aos 42 anos, pelos seus 10 anos de serviço como Juíza do Tribunal Constitucional, com a pensão mensal (14 vezes ano) de € 2.315,51, no total anual de € 32.417,14.

Essa pensão foi publicada no Diário da República, II Série, de 30/07/1998, n.º 174, fls. 10585.

Actualmente e na sua qualidade de Presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves recebe ainda de vencimento mensal (14 vezes ano) € 5.799,05 e de ajudas de custas mensal (14 vezes ano) € 2.370,07.

Aufere por ano, portanto e potencialmente, a quantia anual de € 146.784,82, ou seja, recebe do erário público, a quantia média mensal de € 12.232,07 (Doze mil, duzentos e trinta e dois euros, sete cêntimos).

Relembramos que também tem direito ao uso pessoal uma viatura oficial de BMW a tempo inteiro, por razão da qualidade da segunda figura do Estado.

Perante esta situação coloca-se a questão se Assunção Esteves acumula a referida pensão de reforma com as suas remunerações oficiais, facto até hoje nunca esclarecido pela própria.

Segundo o Estatuto da Aposentação, aprovado pelo Decreto -Lei n.º 498/72, de 9 de Dezembro, alterado pelo Decreto -Lei n.º 179/2005, de 2 de Novembro e depois pelo Decreto-Lei n.º 137/2010, de 28 de Dezembro, este último que veio criar a proibição de acumulação de pensões com vencimentos, a proibição de acumulação de vencimentos com as pensões não é aplicável aos titulares de Órgãos de Soberania, como é o caso da Presidente da Assembleia da República.

Diz, portanto, o Decreto-Lei n.º 137/2010, de 28 de Dezembro, que a possibilidade de exercer funções públicas e remuneradas a pensionistas da função em causa está dependente da autorização do Ministro da tutela do serviço que o funcionário venha a desempenhar funções.

Ora, qualquer titular de Órgão de Soberania (Assembleia da República, Presidência, Governo e Tribunais), naturalmente, não estão dependentes de qualquer outro Órgão, Ministério ou serviço público.

Veja-se que aqui encontramos uma excepção, ou omissão, legais quanto a esta situação dos titulares de Órgãos de Soberania: só se a titular em causa abdicar da acumulação é que não receberá a pensão conjuntamente com o vencimento da referida função de exercício de órgão de soberania.

Portanto fica a questão: Assunção Esteves acumula ou não, neste momento, a referida pensão de reforma com as remunerações de Presidente da Assembleia da República?

 



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 15:21
link do post | comentar | favorito

Cortes nos subsídios da Função Pública ou realismo?

Segundo números de 2010 a medida dos cortes dos Subsídios de Férias e de Natal à Função Pública e aos Pensionistas vale 3.200 milhões de Euros.

Mas a verdade é que esta mesma Função Pública e o conjunto dos Pensionistas nos sai muito caro a todos, façam só as contas: 14 vezes 3.200 = 22.400 milhões de Euros por ano.
Agora vejam-se ainda, as receitas fiscais de 2010 somaram 31.974,1 milhões de euros, sendo o valor total do PIB português 167.367,1 milhões de euros.
Ora digam lá então como é que o mesmo Estado, afinal que somos todos nós, consegue pagar este gigantesco défice público?
E já sabemos como é que isto é pago também por todos nós: à custa de mais e mais endividamento!


publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 00:50
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 13 de Outubro de 2011
...

Como se o 15 de Outubro fosse o "milagre das rosas".

Realmente este povo é muito estúpido, continuando a acreditar ou que a causa dos seus problemas é exclusivamente dos outros ou que a solução dos mesmos virá por meio ou de milagres ou de magia.

A varinha de condão é, definitivamente, um enorme fetiche para este povinho.

Os portugueses clamam por mudanças.
E os portugueses querem mesmo, efectiva e radicalmente, mudarem as suas consciência, atitude e actuação, ao ponto de se emendarem e alterarem nos seus comportamentos individuais e sociais?

Ai povo, povo, “fia-te na virgem e não corras”.



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 21:53
link do post | comentar | favorito

...

Continuamos a pagar pelos erros das piores escolhas de outros, por aquilo que não decidimos e nem alguma vez quisemos para nós mesmos.

No entanto, esses mesmos que fraudulenta e enganosamente escolheram o nosso sacrifício continuam vivendo sem arrependimento e nem punição dos seus actos, enquanto nós sofremos exclusivamente a sua prepotência.

Contudo e apesar mesmo de continuarmos convictos da injustiça de que somos vítimas nem por uma só vez deixamos de acreditar na bondade e na verdade de que é feita a Justiça.



publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 21:53
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Aeroporto

TAPar

Abstenção

Grunhos

Desajustados

O poder da ignorância

 Deputada falsificada

Racismo

Tele-ausência

Calamidade de Estado

arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Junho 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds
últ. comentários
"É sabido que o excesso de velocidade é em Portuga...
Dediquei-me a pesquisar os nomes das primeiras dez...
E se a legislação que se prepara for avante? Como ...
Sr. Doutor Sérgio Passos, um bem haja ao seu profi...
Coimas mandadas para casa, é muito simples, no avi...
Da minha, não. Descontei para ela.
O meu e-mail é sergio.passos@sapo.pt. Poderá conta...
Agradeço muito sinceramente o seu conselho. Seguir...
Nos termos do artigo 21o da Constituição da Repúbl...
Que pode um cidadão fazer contra este estado de co...
blogs SAPO
Em destaque no SAPO Blogs
pub