Ideias e poesias, por mim próprio.
Sábado, 6 de Março de 2010
A Casa da Democracia.

A Casa da Democracia - Assembleia da República - de volta ao Povo!
Sou democrata e preocupo-me bem mais em como os cidadãos livres e fora do espaço dos partidos políticos, portanto cidadãos não-hipotecados à lógica dos aparelhos partidários, pudessem ser livremente eleitos ao lugar maior da representação do Povo - a Assembleia da República.
A Democracia fez-se sempre com pessoas livres, e sem pessoas livres ela nunca será possível.
Perdoem-me, apesar de respeitar as diferenças de concepção para com as demais pessoas, por exemplo sou republicano e jamais serei monárquico, do que poderei escrever mais tarde, mas os portugueses perdem demasiado tempo no geral e no acessório e não vão, uma vez mais, às questões essenciais e fulcrais da democracia e do seu principal problema.
Demonstro:
O que a actual Constituição política Portuguesa e o actual regime têm de mais errado e até profundamente anti-democrático, e que é o que em muito tem contribuindo para o marasmo de uma verdadeira alternância democrática de pessoas e ideias tem a ver, no meu ponto de vista, com a anti-democrática Lei Eleitoral e o vicioso domínio absoluto dos partidos políticos na eleição dos deputados à Assembleia da República.
Vejam somente o artigo 151.º da Constituição e o artigo 21.º, n.º 1 da Lei Eleitoral da Assembleia da República e percebam aí o domínio perverso do país e da situação da Assembleia da República refém dos partidos políticos: só os partidos políticos em círculos plurinominais podem apresentar candidaturas e serem os seus candidatos eleitos.
Ora, é exactamente na Casa da Democracia que a democracia que se faz ou não, e o lugar que devia ser por excelência o meio e o acesso próprio do Povo à condução dos seus destinos lhe não pertence actualmente.
E o que acontece afinal no acesso ao órgão e lugar máximo da democracia?
Está refém de esgotados, estagnados e corruptos partidos políticos que se apropriaram exclusivamente do poder nas suas mãos, com exclusão e contra os cidadãos.

E isto acontece em Portugal desde o Século XIX, quando começaram a ensair um espúrio e dito sistema democrático.

Talvez no Século XV, com as Cortes e o Rei, na verdade, o sistema político português fosse bem mais democrático do que agora.

Não havia então partidos políticos e os súbditos podiam fazer-se eleger e interpelar directamente o Rei.

Nenhuma Democracia pode funcionar, é uma burla no mínimo, quando os partidos políticos são os proprietários únicos da expressão representativa da soberania e do Povo.
O caso português é bem o exemplo, aliás, do pensamento marxista que enferma a lógica e o aparelho do Estado Português e da sua incongruente Constituição política.
O actual sistema não foi feito para servir os portugueses nem Portugal: foi feito para servir os políticos e só os seus interesses cristalizados.
Aliás, o actual sistema político e político-Constitucional mais não tem do quem vista do que a manutenção do status-quo vigente, e para tanto vejam-se, por um lado, os objectivos e obrigações constitucionais do Órgãos de controle e fiscalização da Constituição e por outro os limites de revisão e alteração da Constituição.
O sistema tem um fim em si mesmo: auto-preservar a razão política e os fundamentos legais do próprio sistema. 
Devíamos ser, portanto, mais realistas e modestos para já, mas com fins e efeitos bem mais úteis a curto prazo: faça-se a revisão do artigo 21.º, n.º 1 da Lei Eleitoral Para a Assembleia da República e do artigo 151.º, n.º 1 da Constituição da República Portuguesa e garantindo finalmente a eleição de cidadãos livres e independentes, eleitos em círculos uninominais, à Assembleia da República.
Caso assim se fizessem estas alterações talvez a Democracia chegasse, finalmente, a Portugal.


publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 10:21
link do post | comentar | favorito

És tu.

És como te conheço

És cor e tela de aguarela
És um doce como te saboreio
És mel e açúcar como a tua pele
És um encanto como me alegras
És dança e feitiço
És uma luz como me despertas
És dia como um sol
És uma noite como adormeço
És lua e estrelas e cometas
És quente como me incendeias
És tição como fogueiras
És paz como me serenas
És céu de madrepérola
És mágica como um ilusionismo
És bela como mil quadros
És viva como vida em mim
És um sonho como tu
És mar como calmaria
És navio à bolina
És uma estação como há-de vir
És tempo como o presente
És alimento aos meus sentidos
És sensual como tu
És a vida como há em mim
És um encontro
És como és
És como não sei
És
És e tu.


publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 09:53
link do post | comentar | favorito

Eles comem tudo.

Como podem os políticos e os governantes resolver os problemas do país se são eles mesmos a sua causa e se deles se alimentam perpetuamente para se manterem no poder?

Por acaso largam eles o direito exclusivo de se elegerem à Assembleia da República e permitem que os cidadãos livres e fora dos Partidos Políticos se possam eleger a deputados?
Os problemas de Portugal estão identificados e as soluções há muito reveladas, o problema está que os Partidos Políticos do centrão não querem jamais que se resolvam: pois se eles se alimentam do actual estado de miséria e sub-desenvolvimento de Portugal.
Precisaram de décadas após o 25 de Abril para quê?
O que fizeram foi ultrajar a História de Portugal, perder os domínios Ultramarinos de Portugal para potências estrangeiras e hipotecar todas as reservas de ouro de Portugal.
Eu resolvo os problemas de Portugal em 4 anos e não preciso no final de nenhuma pensão milionária nem das mordomias de que eles se alimentam.
Proponho já a 1.ª solução de Governo: reduzir as Câmaras Municipais a 1/3 e extingo todas as Juntas de Freguesia.
Por acaso permitem-me eles que apresente a minha candidatura a deputado da Assembleia da República onde possa apresentar o meu programa de Governo?


publicado por Sérgio Passos (twitter: @passossergio) às 09:42
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Aeroporto

TAPar

Abstenção

Grunhos

Desajustados

O poder da ignorância

 Deputada falsificada

Racismo

Tele-ausência

Calamidade de Estado

arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Junho 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds
últ. comentários
"É sabido que o excesso de velocidade é em Portuga...
Dediquei-me a pesquisar os nomes das primeiras dez...
E se a legislação que se prepara for avante? Como ...
Sr. Doutor Sérgio Passos, um bem haja ao seu profi...
Coimas mandadas para casa, é muito simples, no avi...
Da minha, não. Descontei para ela.
O meu e-mail é sergio.passos@sapo.pt. Poderá conta...
Agradeço muito sinceramente o seu conselho. Seguir...
Nos termos do artigo 21o da Constituição da Repúbl...
Que pode um cidadão fazer contra este estado de co...
blogs SAPO
Em destaque no SAPO Blogs
pub