Ideias e poesias, por mim próprio.
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2015
Sondagens Eleitorais, ou Meios de Manipulação Político-Partidários da Opinião Pública?

Neste mês de Setembro já saíram 2 sondagens, ou apelidados estudos de opinião das tendências, ou preferências populares, de voto para as próximas eleições legislativas marcada para o próximo dia 4 de Outubro.

A primeira sondagem, da autoria da Eurosondagem saiu a público em 4 de Setembro corrente.

E logo tenho de dizer que é preciso saber ler as sondagens com sensibilidade, fazendo-o em conjugação com os dados que vamos percepcionando dos contacto que vamos obtendo diretamente das pessoas.

Se a Eurosondagem diz que o PDR se mantém no mesmo resultado que tinha um mês antes, eu, em contrapartida, afirmo peremptoriamente que o PDR já começou a crescer na adesão real dos portugueses.

Mas a sondagem em causa tem de ser lida e, fundamentalmente, e como disse, interpretada com "sensibilidade".

Ora, em primeiro lugar, os resultados do PS e da Coligação PSD-CDS estão claramente empolados, ou viciados à partida, por terem assentarem uma normal e conhecida baixa expectativa de adesão do eleitorado participante, ou seja abstenção, para o próximo acto eleitoral.

E eu já vou dizendo que a abstenção vai sim penalizar mais aqueles "dois grandes" do que os chamados "pequenos" partidos, sendo que estes últimos vão ver crescer a sua votação global nas próximas eleições.

Portanto, cada um dos "grandes" partidos concorrente terá seguramente menos votação, entre 2,5% a 5% do total do score eleitoral, ou, somados os dois grandes terão, de certeza, cerca de menos de 1/6 (15%%) do total do eleitorado previsto como participante nas próximas eleições legislativas de 4 de Outubro.

E daqueles 5% a 10% que estão em excesso naquele sondagem referente ao bolo "dois grandes partidos" e que se distribuirão para os chmados "pequenos", o PDR, na sua quota-parte de entre os partidos pequenos, pode vir recolher desse bolo cerca de 1/3, ou seja, cerca de 1,5% a 3% no resultado final eleitoral.

Ainda, segundo aquela mesma sondagem, temos de notar com atenção o grupo de mais de 21% dos indecisos e dos que não quiseram responder, e ainda os mais de 10% que manifestaram a intenção voto em Branco ou Nulo.

Quer isto dizer queb cerca de 31% do eleitorado potencial pode livremente decidir-se a votar em qualquer partidos, calculando eu que a divisão, entre os "grandes" e os "pequenos", se fará por fifty-fifty.

Novamente, PDR pode proporcionalmente, sempre valendo cerca de 1/3 dos pequenos, recolher, no mínimo 3%, e no máximo 5%.

Face ao exposto, portanto, de acordo com a minha previsão eleitoral ou seja, face aos dados daquela sondagem e fazendo uma sua leitura "sensível", e a seguir conjugando-a com os dados reais do contacto directo e dos ecos que vou recebendo das pessoas, nas acções de pré-campanha que vimos desenvolvendo, eu aponto que o PDR pode somar neste presente momento uma expectativa de um simpatia de entre 6,8% a 9,3%.

Finalmente, o PDR pode ainda, porque existe ainda um enorme vazio entre indecisos, abstencionistas e eleitorado flutuante, grupo este que pode valer por grosso 5% a 10%, crescer e muito entre os expectáveis eleitores de última hora nas eleições legislativas de 4 de Outubro, podendo assim ambicionar recolher até cerca metade da metade que caberá aos partidos pequenos, ou seja recolher uma fatia de um mínimo de 1.25% a um máximo de 2,5% deste eleitorado "rebelde".

Portanto, para finalizar, o PDR neste momento pode aspirar, sem exageros e realisticamente, por um resultado de, um mínimo e na pior das hipóteses de 7,05% a um máximo e mais optimista de 11,8%.

Saiu também uma segunda sondagem, da autoria da Aximage, no dia 9 de Setembro corrente.

Esta, a meu ver, é apenas mais uma sondagem que tem tudo de errado para não merecer nenhuma credibilidade. Senão, veja-se: segundo esta sondagem a taxa de abstenção fica "só" em 23,2%, e isso nós sabemos bem que não é verdade, porquanto a abstenção nas eleições legislativas rondou sempre os 40% (2011 em 41,83%; 2009 em 40,26%; 2005 em 35,74%).

Por fim, coloca 11% em outros partidos, brancos, nulos e indecisos, quando estes números, por regra também não batem certo com a realidade do passado mais recente.

Ora, em 2005, 2009 e 2011 os outros partidos nunca excederam mais do 2,5% e os brancos e nulos nunca mais de 3%, somando estes dois nunca mais do que 5,5%.

Quer isto dizer, recorrendo a esta mesma sondagem neste momento só existem 5,5% de indecisos, o que eu digo isso não é credível. Tão pouco indecisão nos eleitores neste momento não é verdade, não me convence absolutamente nada.

Ora, em regra a um mês da eleições em nenhum lugar do mundo e, muito particularmente, na situação em que se encontram os portugueses politicamente cansados deste regime, que dizem unanimemente ser corrupto, incompetente e ineficaz há tão poucos indecisos.

Os indecisos serão muitos mais pelas seguintes razões: (1) esta sondagem foi feita por inquérito telefónico e não por voto na urna, (2) ninguém sabe exatamente como se comporta esse fenómeno, (3) dão pouco indecisos, quando se percebe no "terreno" que são em número bem maior, (4) estudos anteriores de politólogos (VEJAM POR EXEMPLO: http://www.pedro-magalhaes.org/indecisos-2-2/) dizem que, em regra, podem rondar os 50% os indecisos só se decidem a votar num determinado partido no último mês que antecede as eleições!

O que eu tenho a dizer é que está tudo em aberto, as eleições não estão nada determinadas, muito pelo contrário está tudo em aberto, e, por último, as sondagens são (clara e escancaradamente!!!) "cozinhadas" para agradar aos poderes económicos e demais máfias, mancomunados com os Partidos Políticos do status-quo dominantes do regime, todos agentes de interesses vários ligados aos meios de comunicação que as encomendaram!!!

 

barometros.jpg

 

 

 



publicado por Sérgio Passos às 16:57
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De FS a 1 de Outubro de 2015 às 09:32
estas sondagens são descabidas. Deixar que cada votante vote livremente. Não condicionar, atiçar ou confundir.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

O lixo financeiro e a mer...

34 medidas para reformar ...

Eleições para caciques

O Palhaço e o Burro

Definição de Socialismo (...

A "cláusula democrática" ...

Justiça para Pedrógão Gra...

Crescimento económico de ...

Contribuintes portugueses...

64 homicídios

arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

links
Contador
blogs SAPO
subscrever feeds