Ideias e poesias, por mim próprio.
Quarta-feira, 30 de Março de 2016
O monstro invertebrado

A grande mentira nacional que controla os portugueses está, finalmente, posta a nu, com a recente da maioria de esquerda, eufemisticamente apelidada de "geringonça", que suporta o atual Governo do Partido Socialista. Ora, os atuais partidos parlamentares portugueses, desculpe-se a aparente exceção folclórica do PAN (a exceção serve exatamente para confirmar a regra...) participam todos no assalto ao Estado Português. Mas já anteriormente na Primeira República Portuguesa a democracia foi confundida com o exclusivo assalto aos recursos públicos e do Estado, tudo feito a benefício de uma minoria burguesa citadina. O duelo dos últimos 40 anos entre o PS e o PSD é um dos maiores mitos da história política contemporânea portuguesa, especialmente quando lemos as reportagens escritas por correspondentes ingleses, alemães e até mesmos espanhóis. É que não passa mesmo de uma grande mentira! Aliás, os demais partidos que se colocam, respectivamente, às sua extrema-esquerda, como são o BE, o PCP e o seu satélite Verdes, e à sua extrema-direita, como é o CDS-PP, mais não fazem do que o o papel de pseudo-contestatários para esvaziar, e ou obstaculizar, o surgimento de reais e verdadeiro contestários aqueles dois primeiros e o situa quo reinante. Os dois partidos portugueses do "centrão" têm um mesmo fundo comum ideológico: a social democracia obscurantista. Trata-se de uma ideologia pusilânime que, protegida pelas belas palavras de um centro-esquerda e um centro-direita, aparentemente moderadas, unidas idealmente pela grande massa de clientela que se alimenta dos recursos públicos do Estado, e cuja maior prática ideologia suprema se arregimenta nos negócios das lojas maçónicas, ou Maçonaria, está disposta a aplicar alguns procedimentos do que seria um, aparente, liberalismo capitalista (confundida pela intelectualicte de dogmáticos e agitadores esquerdistas como algo de “direita”), preparando assim o terreno para o pior subdesenvolvimento de todos: o de que é melhor renunciar à liberdade individual em função de certa estabilidade financeira e material, sempre promovida pelo Estado. É claro, em que a síntese entre socialismo e democracia seria a moeda de troca para a manutenção de poder nas mãos de uma permanente nomenclatura, que dura desde os idos anos de 1976, ou da chamada consolidação democrática e constitucional portuguesa, que nos atos eleitorais e eleições finge lutar entre si, mas que, no fundo, quer manter exatamente na mesma estrutura da Grande Mentira onde vivem, porque ambos os dois grandes partidos do "centrão" político português desejam continuar no status quo sem pensar nas consequências para a sociedade. O resultado a benefício de inventário destes 40 anos da "grande meretriz" já sabemos, e bem o sentem na pele os comuns portugueses, é a ruína nacional, que, inevitavelmentenos, últimos 10 anos, nos tem conduzido ao subdesenvolvimento económico, retrocesso social, terceiro-mundização e, finalmente, o que as potências estrangeiras, desde a antiga União Soviética, aos EUA e à atual União Europeia, tanto procuram para Portugal, que é a perda final da independência nacional. A realidade dos portugueses é conduzida pela Grande Mentira nacional, ou a Grande Meretriz, e nada, nem ninguém, nos consegue livrar deste trágico fado, ou monstro invertebrado, que tomou conta do país.

image.png



publicado por Sérgio Passos às 07:31
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

O tempo da Justiça

População

A patranha do crescimento...

Portugal pode acabar, a n...

O lixo financeiro e a mer...

34 medidas para reformar ...

Eleições para caciques

O Palhaço e o Burro

Definição de Socialismo (...

A "cláusula democrática" ...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

links
Contador
blogs SAPO
subscrever feeds