Ideias e poesias, por mim próprio.
Sexta-feira, 20 de Dezembro de 2013
O Tribunal Constitucional e o "Triunfo dos Porcos".

 Segundo o romance de George Orwell, cujo título original é "Animal Farm", e publicado em 1945 a sua história relata a revolução dos animais da quinta Manor, propriedade do senhor Jones.
O velho Major, o mais respeitado dos porcos da quinta, reúne, numa certa a noite, todos os animais da quinta e conta-lhes um sonho que tivera - a sua morte estava para breve e compreendia, então, o valor da vida.

Explica logo aos companheiros que devem a sua miserável existência à tirania dos homens que, preguiçosos e incompetentes, usufruem do trabalho dos animais, vítimas de uma exploração prepotente.

O velho porco Major incita o grupo não só à rebelião, para derrotar o inimigo, como também a entoar o cântico de revolta "Animais de Inglaterra".
Três dias depois, morre o Velho Major.

Mas a revolução prossegue, com novos líderes - os porcos Snowball, Napoleão e Squealer, que criam o Animalismo, como sistema doutrinário, com "Os Sete Mandamentos".

Expulsam o dono da quinta e mudam o nome da propriedade para "Quinta dos Animais".

Dada a estupidez e a limitação de alguns, que não conseguem decorar os "Mandamentos", Snowball reduziu-os a uma máxima: "Quatro pernas, bom; duas pernas, mau".
O regime do Animalismo começa logo de forma vigorosa, com todos os animais a trabalharem, de forma a fazerem progredir a quinta – a autogestão estimulava o orgulho animal.

Snowball cria uma lista de comissões para conceber programas de desenvolvimento social, educação e formação.
Com o passar do tempo, os porcos tornam-se corruptos pelo poder.

Instala-se então uma nova tirania, sob o comando de Napoleão, que passa a impor um novo princípio: "Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros".

Ora, exatamente, decorridos que estão em Portugal 39 anos após o triunfo dos porcos, perdão, o 25 de Abril de 1974, e  segundo o Tribunal Constitucional Português neste seu último Acórdão, ao declarar-se que os pensionistas de luxo da Caixa Geral de Aposentações não podem ver de nenhum modo, em razão dos seus direitos previamente adquiridos, as suas pensões diminuídas, mesmo e apesar do país e dos demais comuns portugueses estarem numa situação de austeridade, portanto de séria diminuição dos seus direitos já muito constrangidos, temos de concluir também haverem dois distintos tipos de portugueses:

- o primeiro e privilegiado, o dos pensionistas milionários da Caixa Geral de Aposentações, que já antes auferiam salários, regalias e mordomias superiores à média dos portugueses, pagos com o trabalho do setor privado,

- e um segundo e desfavorecido grupo, o do Regime Geral da Segurança Social que e apesar de receberem pensões de menor valor, pagos e suportados integralmente com o produto do seu trabalho, sem quaisquer privilégios ou favores, mas que, em nome e benefício dos primeiros, podem ser arbitrariamente sacrificados, esmifrados e até mesmo padecerem de todos os sacrifícios que lhe venham a ser exigidos.

 

Ora digam lá que em Portugal não há uns porcos " mais iguais do que outros"?

 

 

 



publicado por Sérgio Passos às 16:29
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

População

A patranha do crescimento...

Portugal pode acabar, a n...

O lixo financeiro e a mer...

34 medidas para reformar ...

Eleições para caciques

O Palhaço e o Burro

Definição de Socialismo (...

A "cláusula democrática" ...

Justiça para Pedrógão Gra...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

links
Contador
blogs SAPO
subscrever feeds