Ideias e poesias, por mim próprio.
Sexta-feira, 30 de Maio de 2014
Impostos para as bestas portuguesas pagarem!

O Governo de Passos Coelho, com a "chico-espertice" habitual que lhe é conhecida, ou não fossem eles criminosos de alto gabarito, corruptos de granel e ladrões de milhões de milhões, veio hoje anunciar, por meio do Ministro da Economia António Pires de Lima, a pantominice de 0,00% de IRC para as novas empresas.
É claro que isto é, apenas, mais uma grande vigarice para enganar o povinho estúpido!
Os contribuintes individuais e o IVA, ou sejam os cidadãos e contribuintes particulares, que não têm sacos azuis, nem podem imputar as suas despesas, carros e outros mordomias às empresas, são quem vai pagar para este regabofe de isenções. 
E as empresas que estão abrir portas em Portugal são principalmente empresas especulativas e financeiras.
E enquanto o Ministro das Finanças anunciava esta "dádiva", o próprio Primeiro-Ministro Passos Coelho ameava hoje na Assembleia da República com o aumento do IVA no caso do Tribunal Constitucional chumbar os cortes na função pública efetuados por ação do Orçamento de Estado para 2014.

Mas será que este povinho deixa-se mesmo comer por parvo e gosta?

É que o Estado não dá nada que a seguir não tire duas ou 3 vezes mais a quem trabalha, porque o princípio que preside ao Estado Social é o sustento milionário dos parasitas.

Os portugueses é que desconhecem esta regra elementar das ideologias marxistas, como são o socialismo, o comunismo e a social-democracia.
Paga Zé Povinho!

 

 

 

 



publicado por Sérgio Passos às 13:17
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 27 de Maio de 2014
Récovas!

Os partidos políticos portugueses, definitivamente, estão cheios de políticos asnos!
Senão, expliquem-me lá como é que eles ainda não conseguiram entender que a elevada abstenção nos últimos atos eleitorais foi um claro sinal da sua reprovação pela parte dos portugueses?
Será caso para se dizer que nestes partidos políticos abundam récovas?

 

 

 

 

 



publicado por Sérgio Passos às 18:07
link do post | comentar | favorito
|

Fisco a nova Pide.

A Lei do Orçamento de Estado de 2011 passou a permitir passou a permitir, totalmente ao  arrepio das mais elementares regras do respeito da vida privada e pela jurisdição dos tribunais, que, em caso de venda em hasta pública das habitações, as Finanças possam livremente forçar a entrada nos domicílios particulares e privados com o mero auxílio de chaveiro e sem recorrer à força policial e tão-pouco necessitando de qualquer prévia autorização judicial.

Esta situação é tão mais escandalosa quanto a própria Constituição da República Portuguesa (CRP) determina que “a entrada no domicílio dos cidadãos contra a sua vontade só pode ser ordenada pela autoridade judicial competente, nos casos e segundo a formas previstas na lei” (Art.º 34º, n.º 2 da CRP).

Veja-se ao ponto a que chegou a prepotência do Estado, por via da sua rapina fiscal contra os cidadãos, converteu-se num poder arbitrário e ditatorial que se arroga do direito e do poder, e mandatando os seus funcionários do fisco, de violar indiscriminadamente a privacidade dos cidadãos, violar o respeito pelo lar e pela habitação, e até mesmo prescindindo dos tribunais.

Alguns Constitucionaliastas pronunciaram-se já para a pronunciada inconstitucionalidade da norma em causa, contudo o Ministério das Finanças mantém-se im´pávido e sereno.

É caso para dizer chegámos à ditadura, ideologicamente este Estado é comunista  e age como um fascista!

A rapina fiscal do Estado Português põe assim fim à vida privada dos cidadãos.
O pior mesmo é que o fisco age hoje como a PIDE de outros tempos!

 

 

 



publicado por Sérgio Passos às 17:47
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 26 de Maio de 2014
O tempo dos partidos políticos acabou: viva a Democracia!

Seis milhões, seiscentos e cinquenta mil portugueses rejeitaram votar nos partidos políticos portugueses nas eleições ao parlamento europeu.

Os portugueses abstencionistas, votantes em branco e nulos, mais de dois terços dos eleitores, não se reveem mais neste sistema político-partidário e nos seus políticos profissionais.

74.5% dos portugueses recenseado em Portugal continental decidiram não votar, votar em branco ou nulo.

O corajoso povo de Murça recusou maciçamente votar, em todo o concelho de Murça não se votou.

Mais 12 freguesias de Portugal continental protestaram e fecharam as suas assembleias de voto.

Menos de 1% dos portugueses recenseados fora de Portugal decidiram votar.

O resultado destas eleições é claro e inequívoco: os portugueses rejeitam e não querem mais esta partidocracia reinante.

Está na hora de se apresentarem novas soluções, novos interlocutores políticos e novos objetivos aos portugueses.

Os atuais partidos políticos não mais representam os legítimos interesses dos portugueses.

Está na hora se criar e implementar em Portugal uma nova democracia representativa, cívica, direta, participativa e popular.

Todos os partidos políticos foram derrotados nestas eleições.

Os portugueses querem uma nova democracia sem os partidos políticos a determinarem o futuro.

Os portugueses exigem uma nova Constituição Democrática, um novo sistema eleitoral e uma nova forma de representatividade política e, fundamentalmente, uma nova democracia participativa.

Os portugueses desejam uma nova democracia representativa, pessoalizada, direta, participativa e popular, sem qualquer intermediação partidária.

Viva a Democracia!

 

 



publicado por Sérgio Passos às 10:20
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 22 de Maio de 2014
Cada voto nas eleições europeias rende aos partidos e forças concorrentes € 3,60!

De acordo com a lei do financiamento dos partidos políticos e das campanhas eleitorais, as várias forças concorrentes aos atos eleitorais recebem por cada voto 1/135 do salário mínimo nacional no valor fixado para o ano de 2014 (485 euros).

Neste financiamento contam-se também as eleições para o parlamento europeu, obviamente, veja-se para o efeito: (ver artigos 6º, 16º, 17º e 20º da Lei n.º 19/2003, de 20/6)

O que também pode ser confirmado através da consulta da lei do Orçamento para a Assembleia da República, onde foi orçamentado para subvenção aos partidos políticos concorrentes às eleições europeias a verba de Subvenção Eleitoral no montante de € 3.408.000,00 (Três milhões e quatrocentos e oito mil euros).

Ora, feitas as contas, para estas eleições são atribuídos 3,60 euros por cada voto expresso nos partidos ou forças concorrente, veja-se para o efeito a Resolução da Assembleia da República n.º 153/2013 (https://dre.pt/pdfgratis/2013/11/22600.pdf)
Entretanto, segundo a Lei n.º 1/2013, de 3/1, a subvenção sofre uma redução provisória e meramente temporária de 20%, valendo cada voto € 2,88 até 2016 para cada um dos partidos.

 



publicado por Sérgio Passos às 17:23
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 20 de Maio de 2014
Assembleia da República branqueia corrupção das PPP`s.

Foi criado mais um Observatório Público, o "Observatório das PPP", que funcionará na dependência da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) da Assembleia da República.

A maioria PSD-CDS/PP já admitiu que se torna necessária "a preferência por uma posição conjunta com os socialistas em matérias que "afectam uma ou mesmo duas gerações". O deputado social-democrata considera que "é uma obrigação dos partidos do arco do governo proteger os contribuintes", tentando, com isso, puxar o PS para um acordo.

O que nós já sabemos é que isto é a conversa do costume entre os partidos políticos do "poleiro" para se mancomunarem em atividades públicas de corrupção e delapidação do erário público!

Até porque os novos contratos de PPP`s acima dos 100 milhões de euros embora tenham que passar pela Assembleia,o seu eventual veto não impede os projectos de avançarem!

Ora, isto é apenas mais uma forma criada pela Assembleia da República para branquear a corrupção das PPP`s e para aumentar a despesa pública!
Nunca mais saímos nunca mais desta escandaleira de corruptos e da corrupção!
A nossa conclusão é a de que enquanto vigore e mande esta partidocracia nunca mais nos conseguimos livrar do assalto à nossa carteira!

Fechem mas é o Estado!

 

*Fonte:

http://www.ionline.pt/artigos/dinheiro/maioria-quer-criar-observatrio-no-parlamento-controlar-ppp

 



publicado por Sérgio Passos às 12:34
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 18 de Maio de 2014
Democracia suíça versus Partidocracia portuguesa.
No dia de hoje os suíços foram chamados a votar em referendo o aumento do seu salário mínimo para mais de 3 mil euros.
Os portugueses, em contrapartida, vêem-se confrontados com propostas de baixa do seu, já por si escasso, salário mínimo de apenas 485 euros.
Na verdade, a qualidade de uma democracia determina a qualidade vida e a riqueza dos seus povos.
É o caso para olharmos bem para a elevada qualidade da democracia participativa da Suíça e as correspondentes riqueza e felicidade do seu povo e, ao invés, ver a obscura e opaca partidocracia portuguesa e as consequentes miséria e o sub-desenvolvimento em que os portugueses estão mergulhados.
Ora, diz-me a qualidade da tua democracia e te direi como vives!

Constituição Federativa da Suíça: http://www.admin.ch/org/polit/00083/index.html?lang=it&download=NHzLpZeg7t,lnp6I0NTU042l2Z6ln1ah2oZn4Z2qZpnO2Yuq2Z6gpJCDdH9,fmym162epYbg2c_JjKbNoKSn6A--

Constituição da República Portuguesa: http://www.parlamento.pt/Legislacao/Paginas/ConstituicaoRepublicaPortuguesa.aspx




publicado por Sérgio Passos às 21:32
link do post | comentar | favorito
|

José António Seguro e os Impostos: o milagre socialista das rosas!

José Seguro, o putativo candidato Primeiro-Ministro de Portugal, o Secretário-geral do Partido Socialista, segundo as suas próprias palavras neste fim de semana na Convenção do seu partido, prometeu "liderar primeiro Governo Português do século XXI que não aumenta impostos..."!!!

O que seria muito belo, os portugueses ficariam-lhe eternamente gratos.

E logo a seguir acrescentou aos seus camaradas que... "...para substituir os cortes nas reformas pela introdução da TSU vai... ...passar a taxar os fundos de investimento*..."!!!

Mas... nós os humildes portugueses, estupefactos perante estas afirmações temos de perguntar: ele não tinha dito imediatamente antes que não ia aumentar os impostos???

 

*Só uma explicação: uma parte substancial do dinheiro obtido para o pagamento das pensões faz-se através de investimentos de capitalização em fundos de investimento. Ora, como será normal, a taxação sobre sobre esses fundos de investimento vai baixar a sua taxa de capitalização e com a consequente baixa da sua rentabilidade.

 

Afinal, onde vai fica o ganho dos pensionistas com esta medida? Onde é que fica o não aumento de impostos? Taxar fundos de investimentos não é aumentar impostos? Não é agravar e aumentar a carga fiscal?...
Mas, de que é mesmo feita a cabeça de José António Seguro?

Mas ...o tipo é burro ou faz-se?

 

 

 



publicado por Sérgio Passos às 11:44
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 17 de Maio de 2014
17 de Maio de 2014 ou 1 de Dezembro de 1640?
Hoje é 17 de Maio de 2014 e Portugal voltou às mãos livres dos governantes e partidos políticos despesistas, aos cobradores de impostos e corruptos poderes públicos que nas últimas décadas nos levaram à perda independência nacional. Vai-se a Troika mas ficam cá os mesmos políticos e governantes incompetentes, laxistas, corruptos e despesistas. Onde é que estão os corajosos "40 conjurados" portugueses que nos possam livrar destes "miguéis de vasconcelos" que destróem Portugal, tal qual como em 1 de Dezembro de 1640 nos livraram do jugo estrangeiro e nos trouxeram de volta a Restauração da Independência?



publicado por Sérgio Passos às 15:19
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 16 de Maio de 2014
Estado, para que te quero?

A democracia mais perfeita que eu posso conceber é aquela na qual ao fim de um ano completo eu possa fazer só e exclusivamente meu todo o rendimento que eu haja livremente adquirido até aí.

 

Ao me debruçar consecutivamente sobre os novos problemas técnicos e práticos levantados pelo novo Mapa Judiciário, e deparando-me com as suas nefastas consequências humanas e sociais na administração da Justiça a partir de 1 de Setembro próximo, chego sempre à inevitável conclusão de que o Ministério da Justiça só pode estar assaltado por uma gravíssima e profunda psicopatia anti-judiciária. É que não posso crer como se pode entender ser exequível esta irracionalidade esquizofrénica travestida e sem pés nem cabeça deste Mapa Judiciário!

 

Até que não se crie em Portugal a convicção de que o Estado só pode servir os cidadãos, e não, como tem sido até agora, que ele está ao serviço dos partidos políticos para a exploração dos portugueses, a situação nacional jamais mudará.

 

Tão mal quanto um mau funcionário público é um outro funcionário público que entende que o Estado está ao serviço de uma particular ideologia política. É que o Estado não está ao serviço da opressão e da desigualdade, mas antes e ao contrário, só pode estar exclusivamente ao serviço da liberdade e da igualdade.

 

Todo o funcionário público e todo o político mostram a sua completa inutilidade quanto passam a defender a sua indispensabilidade.
É que deixaram de acreditar na liberdade da sociedade e, ao invés, passaram a defender o direito do seu salário poder oprimir os cidadãos.

 

Todo o político e governante que cometa o hara-kiri merece o meu mais profundo e sentido respeito.



publicado por Sérgio Passos às 18:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A "cláusula democrática" ...

Justiça para Pedrógão Gra...

Crescimento económico de ...

Contribuintes portugueses...

64 homicídios

Os repetidos contratos po...

António Costa contratou a...

O crescimento pornográfic...

A fácil e a difícil soluç...

Jornalismo ou Propaganda

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

links
Contador
blogs SAPO
subscrever feeds