Ideias e poesias, por mim próprio.
Domingo, 30 de Maio de 2010
Menos 10% na despesa de ministérios evitava cortes no subsídio de desemprego.

Se os gabinetes ministeriais do Executivo de José Sócrates reduzirem as despesas de funcionamento em 10%, o Estado poupa mais do que com os cortes aplicados ao subsídio de desemprego. A medida de reduzir a despesa em 10% - que foi este mês aplicada pelo Governo francês - pouparia aos cofres do Estado português cerca de 56 milhões de euros. Um valor superior à redução conseguida com a aplicação de novas regras no subsídio de desemprego: 40 milhões de euros.

RUI PEDRO ANTUNES

in DN Economia – 30/05/2010



publicado por Sérgio Passos às 11:40
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 27 de Maio de 2010
Por um parlamento mais sério, com mais deputados, independentes e livres.

O problema da Assembleia da República não é ter deputados a mais: porque qualquer dia, a alinhar nessa enganosa reforma da redução dos deputados, passarão a ser só 2 a discutir o futuro da país, ou seja, o Secretário-Geral do PS e o Presidente do PSD, a dividirem o "bolo" entre eles dois e as suas "famílias", no "toma lá dá cá".

O verdadeiro problema consiste em reduzir e moralizar os deputados e o parlamento nacional que gasta, como sabemos, demais, e que o fazem abusiva e desregradamente, sem controle e decência.

E também, finalmente, em mudar o actual sistema político-constitucional e da representatividade popular que é profundamente anti-democrática, até de, pasme-se, mas é a sua natureza espúria, laivos fascizante e comunista, por residir num controle exclusivo da Assembleia da República pelos Partidos políticos dominantes, que são os mesmos há 36 anos, exceptuando meramente as nuances da mudança do marketing e da imagem de 2 ou 3.

E, por um outro lado, tratando-se de mudar a lei eleitoral à Assembleia da República e permitindo-se a apresentação e eleição de canditados verdadeiramente independentes e fora da listas partidárias.

Afinal, pergunto, qual dos portugueses não se acha também capaz de ser deputado, naquela que devia ser a casa da democracia?

Por favor, não alinhem em demagogias baratas, dessa falaciosa petição a favora da redução dos deputados, que só têm em vista atirar areia para cima dos olhos dos ingénuos!



publicado por Sérgio Passos às 15:56
link do post | comentar | favorito
|

A vaga de assaltos aos portugueses continua!

Para o presente ano de 2010 não está marcado oficialmente qualquer acto eleitoral partidário. Sendo unicamente no próximo ano de 2011 as eleições Presidenciais. Portanto, alguém me pode explicar porque é que o orçamento da Assembleia da República vai distribuir este ano pelos Partidos políticos para gastos em eleições partidárias a bela "maquia" de 73 milhões e 798 mil Euros? Não vos parece que isto é mais um "assalto" à carteira dos contribuintes?



publicado por Sérgio Passos às 13:12
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 26 de Maio de 2010
Que é isto em Portugal, senão Fascismo.

É preciso que se saiba que "... os portugueses comuns (os que têm trabalho) ganham cerca de metade (55%) do que se ganha na zona euro, mas os nossos gestores recebem, em média: - mais 32% do que os americanos; - mais 22,5% do que os franceses; - mais 55 % do que os finlandeses; - mais 56,5% do que os suecos"

(dados de Manuel António Pina, Jornal de Notícias, 24/10/09).



publicado por Sérgio Passos às 23:31
link do post | comentar | favorito
|

O Orçamento dos Lordes da República Portuguesa!!!

Escrevemos aqui algumas das rubricas Existentes no Orçamento publicado em Diário da República.

Caso queiram consultar essa peça na íntegra só terão de ir ao site www.dre.pt e acederem ao Diário da República nº 28 - I série - datado de 10 de Fevereiro de 2010 - RESOLUÇÃO da Assembleia da República nº 11/2010.

Então DELICIEM-SE:

1 - Vencimento de Deputados …………………12 milhões e 349 mil Euros

2- Ajudas de Custo de Deputados............ 2 milhões e 724 mil Euros

3 - Transportes de Deputados................. 3 milhões e 869 mil Euros

4 - Deslocações e Estadas...................... 2 milhões e 363 mil Euros

5 - Assistência Técnica (?????)................ 2 milhões e 948 mil Euros (deve ser para apertar alguns parafusos um tanto desapertados!)

6 - Outros Trabalhos Especializados (???????)..... 3 milhões e 593 mil Euros (quais?...e pagos a quem?)

7 - SERVIÇO RESTAURANTE, REFEITÓRIO, CAFETARIA....961 mil Euros (EIA! Não chega à casa dos milhões!!! Andam a passar fome…)

8 - Subvenções aos Grupos Parlamentares... 970 mil Euros

9 - Equipamento de Informática.................. 2 milhões e 110 mil Euros

10 - Outros Investimentos (??????) ............ 2 milhões e 420 mil Euros

11 - Edifícios .......................................... 2 milhões e 686 mil Euros

12 – Transferências (???????) Diversas (????)..13 milhões e 506 mil Euros

13 - SUBVENÇÃO aos PARTIDOS representados na Assembleia da República……16 milhões e 977 mil Euros

14 - SUBVENÇÕES ESTATAIS PARA CAMPANHAS ELEITORAIS....73 milhões e 798 mil Euros

 

Isto são apenas algumas das rubricas do orçamento da ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA!

Em resumo: no total a despesa orçamentada para "aquela casinha", relativamente ao ano 2010 é: 191.405.356,61 Cêntimos (191 Milhões 405 mil 356 Euros e 61 cêntimos.

Actualmente são 230 deputados, façam uma "contita" e vejam quanto pagamos por cada um daqueles “senhores”: 832.197,20 EUROS (166.840 CONTOS!)

Por cada um daqueles lordes!!!



publicado por Sérgio Passos às 17:35
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 13 de Maio de 2010
Morte ao Povo Português.

O poder político instalado, vulgo PSD e PS, prepara no dia de hoje mais um ataque de rapina ao Povo.

Com se não bastasse o Estado confiscar anualmente já mais de metade do produto dos poucos que trabalham, agora cozinham mais um grave aumento de impostos.

Como se não bastasse ao Povo estar com o cinto pelos ossos das costelas, agora os políticos querem mais: querem que os portugues ponham uma imensa rolha na boca.

O aumento do IVA é claramente a revelação do espírito maléfico e destrutivo que conduz o verdadeiro fim das medidas anunciadas: agravar a já horrível situação da imensa massa do povo pobre que luta diariamente no limiar da sobrevivência.

São cerca de 3 milhões de Portugueses que vêm o prato esvaziar-se e o pão a encolher.

Não deixa de ser curioso que o encaixe de receita fiscal com o dito aumento do IVA corresponda a aproximadamente 1.2 mil milhões de Euros, quantia semelhante à que o Estado desembolsou para salvar o Banco dos políticos e do Presidente da República, o BPN.

Já o agravamento fiscal de 1% a 1,5% sobre o rendimento do trabalho mais não serve do que para matar à nascença a recuperação da economia, sacrificando ainda mais as pequenas e micro empresas, os empresários, os jovens, os licenciados, e aqueles que procuram o primeiro emprego.

O desemprego ameaça crescer desmesuradamente e, até ao final do ano, ainda vamos ouvir os nossos políticos a comparar-nos com a taxa de 20% dos espanhóis.

Que dizer então aos últimos episódios conhecidos da escandaleira da tentativa de compra da TVI e da “Operação Furacão”?

O poder político e a democracia portugueses são hoje antros de corrupção, imoralidade e escandaleira, e a Justiça, que devia agir rápida e com imparcialidade, não olhando aos poderosos e aos instalados, antes devendo impor a qualquer o custo a Lei e o Direito, foi empurrada para o descrédito total.

Já agora: o Senhor Eng.º relativo já participou criminalmente contra o Sr. J. P. Soares apanhado nas “escutas” a utilizar o seu nome?

Lá diz o povo com razão: tanto é ladrão o que fica à porta como o que põe a mão na massa.

Vivemos num regime que ao Povo mais não lhe serve, no dia a dia, do que uma mera democracia corrupta: uma “CORRUPCIA”.

Ora, o futuro e a subsistência da Nação Portuguesa e do Povo Português passa por uma de duas alternativas: ou deixa-se estar cobardemente de joelhos morrer à fome, enquanto esta corja cozinha a morte lenta de Portugal, ou então o Povo todo alça-se e rebela-se contra esta “corrupcia” e muda pela força este regime iníquo que destrói Portugal.

Eu digo: Revolução Já!



publicado por Sérgio Passos às 11:45
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 9 de Maio de 2010
Vivó Benfica.

O Sport Lisboa e Benfica, equipa sénior de futebol, ainda não jogou mas já é um digno e justo campeão.

Como caracterizar um clube que consegue sobreviver após tantos e tantos anos de má gestão financeira e desportiva, a maus dirigentes e presidentes, ao esbanjamento de milhões, de fugas de jogadores, saídas e entradas de jogadores ás centenas, demissões de treinadores uns após outros, o descalabro financeiro que quase o levou à ruína, as péssimas classificações que o afastaram dos palcos da Europa do futebol, aos seus inimigos de fora e de dentro que o tentaram descredibilizar nos mais vários palcos e meios, ás traficâncias das arbitragens, à falta de fair-play dos seus adversários, a tantos e tantos anos de jejum de títulos e aos mais variados epitáfios que lhe atribuíram?

Nenhuma outra equipa e qualquer outro clube do mundo.

Só mesmo o maior clube de adeptos do futebol: o glorioso Sport Lisboa e Benfica.

Logo às 18 horas, no jogo que falta, ah rapazes corajosos: “vamos a isto camisolas berrantes, tais quais papoilas saltitantes”.

 

A não deixar de ouvir: http://www.youtube.com/watch?v=jmWdX080MvQ&feature=related



publicado por Sérgio Passos às 17:21
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 7 de Maio de 2010
O regime do poeta.

Há um poeta e um regime

Poeta e regime, até há quem o diga,

Ou ao contrário.

Eles estão um para o outro

Ele é um tempo da fome e do povo

E das suas abundâncias deles poeta e do regime

O povo que é povo morre e não canta

O poeta e o regime aumentam a pança

O regime do poeta engorda e colesterol

O regime ao povo oprime, prende e sufoca

O poeta quer ser mandão e não lhe dão.

Foi lá longe ao atlântico declamar a República

Povo já não há, há povo e cidadão

Poetas os há, oiço-os calados e amputados

Há um poeta e há um regime e ressoa

Há um poeta com uma pança a maior

Há um povo com fome e menor

Há palavras não ditas e guardadas no rancor

Eis o povo, o regime e o do poeta

Eis povo o fim para onde caminhas

O poeta canta decerto a história do fim

Há poeta e poeta e quem o queira e que o compre.

Mandam os que lá estão, são mandados os humilhados.

A palavra fá-la ou não o povo

A palavra não se cala e não fala

O sonho vive mesmo com o poeta e o seu regime.



publicado por Sérgio Passos às 23:14
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 5 de Maio de 2010
Os poemas são mulheres.

Já escrevi poemas para muitas

Já os escrevi a umas e dei-os a outras

Os poemas são para as mulheres

Elas são os meus poemas são para elas escritos

As mulheres sem dúvida são para os poemas

Sem dúvida alguma as musas são os poemas

Sem dúvida alguma os poemas são mulheres.

 

Já escrevi com e sem inspiração

Já dei poemas a quem merecia e não

Os poemas são mesmo para as mulheres

São mulheres, são poemas e são escritos

Sem dúvida são poemas e são mulheres

Até tenho dúvidas o que os poemas me contam

Mas não tenho dúvidas que os poemas são mulheres.


tags: ,

publicado por Sérgio Passos às 20:12
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A "cláusula democrática" ...

Justiça para Pedrógão Gra...

Crescimento económico de ...

Contribuintes portugueses...

64 homicídios

Os repetidos contratos po...

António Costa contratou a...

O crescimento pornográfic...

A fácil e a difícil soluç...

Jornalismo ou Propaganda

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

links
Contador
blogs SAPO
subscrever feeds