Ideias e poesias, por mim próprio.
Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008
Dona de casa.
À frente daquela funda casa
E por entre uma verde folhagem
Mostrava-se uma tão bela mulher
Seria a sua dona ou sua rainha
Decerto e ouvi a casa murmurando
Dizendo: tudo isso e muito mais,
Pois eu sem ela perco-me sem alma
Segui meu caminho e às duas deixei num retrato de vida
Fiquei sabendo naquela casa haver decerto um lar
Lá residem aquelas duas
Com os demais que lhe fazem companhia.


publicado por Sérgio Passos às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 12 de Outubro de 2008
É um fogo.
É-o,
Arde sem ver
Palavras não minhas e agora me achadas
Eis-me posto no canto do poeta
Eis-me perante um novo devir
Sei-as de cor dum canto que me alerta.
 
Temo-o e recebo-o.
De peito aberto chamo-a
Tal canto me arde já em chama.
 
Velho nem novo sou
Sei sim
Que canto em mim
Um canto que ressoou.


publicado por Sérgio Passos às 20:49
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 11 de Outubro de 2008
Impostos para quê?

 A necessidade de tantos impostos é simples: neste país trabalham menos de 2 milhões, que sustentam os outros quase 9 milhões.

Ou seja: cada português trabalha para sustentar outros 5 ou 6.
A conta é fácil de fazer: população activa 4.2 milhões.
Recomendo vivamente que saibam quem consititui a população activa, ficarão deveras espantados como este mundo é uma verdadeira ironia!
Ora, subtraiam-se: 1 milhão de desempregados (incluídos os emigrantes nos 2 últimos anos e não contabilizados nas Estatísticas oficiais); 300 mil funcionários públicos que tratam dos assuntos dos outros 600 mil; 300 mil em números de baixas e licenças diversas ao trabalho; 300 mil na formação profissional; 200 mil com invalidez temporária ou de baixa; 200 mil nas forças de segurança policiais e privadas; 50 mil políticos e seus assessores; 50 mil de trabalhadores fictícios (sócio-gerentes, licenças várias, empregados fantasmas, etc.); 50 mil colocados pelo Subsídio de Desemprego em Instituições várias; 50 mil religiosos; 20 mil dirigentes de sindicatos; 20 mil nas I.P.S.S. que vivem de angariar fundos e 40 mil funcionários do Fisco.
De certeza que me escaparam algumas dezenas de milhares, e não contei os imigrantes.
E aqui não nem me atrevo a falar da baixa produtividade no trabalho.
E quem paga a todos os que não trabalham?
Nós os contribuintes, com tantos e tantos impostos e taxas que diariamente temos que suportar.
Mas não me esqueço dos idosos e reformados: vejam-nos a trabalhar nos campos, a fazer serviços de limpezas, a fazer a lida das casas dos casais e filhos jovens, a tomarem conta dos netos a fazerem part-times mal remunerados, e tantos e tantos outros trabalhos e tarefas essenciais que ninguém quer ou se ocupa, mas que sem as quais este país não sobreviveria.
Tudo isto tem que nos deixar a pensar e, pelo menos, fazer uma pergunta: para onde caminha Portugal?


publicado por Sérgio Passos às 13:04
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 6 de Outubro de 2008
Leis e Penas.
Não queiram leis e penas mais severas.
Os seus buracos são sempre imensos e de tamanhos inversos aqueles que delas mais aproveitam para prevaricar.
Por regra só punem os mais fracos e os mais pequenos e à sua malha geralmente escapam os mais vis e torpes.
E mais não servem do que, em momentos de angústia e raiva colectiva, para aliviar más consciências.

tags: , ,

publicado por Sérgio Passos às 16:52
link do post | comentar | favorito
|

Do tamanho do vazio.
A vida é um engate e um flirt
Eles e elas vivem uma vida [a sua vida]
De tamanho maior dum buraco
Do tamanho do vazio vazio de tamanho
De vida em vida das suas vidas [efémeras].
 
Um dia não são dias, são belas sensaborias
O belo é uma aparência devida
A aparência ilude-se em fogo-fátuo
Tudo é um momento e nada resta
Um dia mais, um flirt e um engate.
 
Os corpos aviltam-se de dia e chamam-se à noite
O seu correr desfaz-se numa tropelia de sentidos
As suas vidas fazem-se e desfazem-se sentidos
Em poucos momentos duram e plenos de nada
Amor e engate são apenas duas palavras.


publicado por Sérgio Passos às 16:40
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

A "cláusula democrática" ...

Justiça para Pedrógão Gra...

Crescimento económico de ...

Contribuintes portugueses...

64 homicídios

Os repetidos contratos po...

António Costa contratou a...

O crescimento pornográfic...

A fácil e a difícil soluç...

Jornalismo ou Propaganda

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

links
Contador
blogs SAPO
subscrever feeds