Ideias e poesias, por mim próprio.
Domingo, 20 de Outubro de 2013
Os entraves à criação em Portugal de um Banco de Fomento, ou como a Bancocracia continua a destruir a economia portuguesa.

Porque é que em Portugal não não se faz rapidamente um Banco do Fomento e, até mesmo com as ajudas prometidas pela Alemanha para o efeito, Passos Coelho não avança com a ideia?

A ideia de criação de um Banco de Fomento, realmente útil ao crescimento económico português, seria este "novo" Banco servir para emprestar o dinheiro proveniente dos fundos comunitários, mas não dar, como se possa pensar e foi tradicional até aqui, a fundo perdido, portanto, bem ao contrário do que tem sido a tradição e o desbaratamento desses fundos.

É, portanto, fazer entrar esse dinheiro nas empresas, potenciar realmente o investimento, permitir fazer crescer os seus negócios e depois esse dinheiro ser devolvido.

Este tipo de Banco ainda hoje existe na Alemanha, com os dinheiros emprestados há mais de 50 anos ao abrigo do Plano Marshall, o Banco KFW, e com o que Angela Merkel se prontificou para nos ajudar na recente visita que fez a Portugal.

Ora, quando a Chanceler Alemã Angela veio a Portugal e falou na necessidade da criação desse Banco, os banqueiros portugueses ao início mostraram-se ao muito interessados, mas quando lhes disseram que não se trataria de mais dinheiro emprestado e a fundo perdido, antes seria dinheiro proveniente dos fundos comunitários para servir como empréstimo e com a obrigação da sua devolução, logo trataram de dizer se tratar de mais uma intolerável intromissão do Estado na economia...

Não se pode nunca deixar de pensar que o escasso crédito bancário atualmente concedido às empresas produtivas e exportadoras ronda montantes de 16% de taxa de juros e a média dos créditos do fomento da economia ronda os 3 ou 4%...

Só que esse Banco faria perder poder às estruturas dos Ministérios e aos seus caciques políticos, que não querem de modo nenhum perder esse poder político.

Por outro lado, os responsáveis do setor financeiro, que vivem hoje com o dinheiro dos contribuintes também não estão interessados na criação desse Banco, porque isso vai-lhes retirar dinheiro das mãos com que contam para continuarem a usar na economia especulativa imobiliária, no casino financeiro mundial das dívidas soberanas ou com o tráfico ou lavagem de dinheiro ilícito dos corruptos, da agiotagem política, do tráfico de armas ou de drogas.

O Banco de Fomento Português, apesar do seu importante apoio ao desenvolvimento económico nacional, definitivamente, não interessa aos partidos políticos e governantes portugueses, ciosos do seu poder eleitoral, sobre a sociedade e a economia nacional e, definitivamente, não interessa mesmo nada aos Bancos Portugueses.

 

 



publicado por Sérgio Passos às 18:04
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De António Dias da Costa a 21 de Outubro de 2013 às 09:49
Todos os dias se aprende alguma coisa !!! Só não sabe o que se passa neste país e no mundo quem não quer saber ; já o nosso António da Calçada não quis nada com o plano Marshall ;e pelos vistos esta nossa classe dirigente ,com as suas ligações e compromissos com a estupidez, continuam a desprezar as possibilidades que nos dão de orientarmos a nossa vida para uma solução possível nestas circunstâncias de miséria em que estamos !!! A "burrice" vai sair muito cara a Portugal


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

O tempo da Justiça

População

A patranha do crescimento...

Portugal pode acabar, a n...

O lixo financeiro e a mer...

34 medidas para reformar ...

Eleições para caciques

O Palhaço e o Burro

Definição de Socialismo (...

A "cláusula democrática" ...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

tags

todas as tags

links
Contador
blogs SAPO
subscrever feeds